Quimerismo: o que é a condição da personagem Brisa?

Saúde
23 de Março, 2023
Quimerismo: o que é a condição da personagem Brisa?

Quem acompanha a novela “Travessia“, da TV Globo, viu que a personagem Brisa (Lucy Alves) fez um exame de DNA para descobrir algum parente de sangue. Anteriormente, ela também tinha feito um exame de paternidade para provar que Ari (Chay Suede) não era pai de seu filho, o que se provou mentira. Após o cruzamento desses dois exames, porém, ela fez uma descoberta surpreendente: ela não é mãe de seu filho e e perde os direitos na justiça. A explicação é que a protagonista sofre de quimerismo, uma rara condição genética cujo portador possui células com dois DNAs distintos. Entenda mais sobre a condição!

Leia mais: Teste genético: conheça exame que “prevê” o surgimento de doenças

O que é o quimerismo?

Segunndo o Dr. Alexandre Lucidi, médico geneticista, a pessoa quimera tem dois materiais genéticos diferentes nas células. Este é um fator que pode acontecer  durante o transplante de células tronco, porém também é possível nascer com a formação.

Na teoria, acontece quando no útero, há dois embriões fecundados que geram dois zigotos (mesma formação de gêmeos). No entanto, os embriões se fundem, originando apenas um bebê que possui dois materiais genéticos diferentes. No caso da novela, ao analisar o DNA de Brisa, não há compatibilidade 100% com seu filho, que recebeu apenas uma parte do material da personagem.

Afinal, quais são as causas do quimerismo?

O quimerismo pode ter uma dessas duas causa:

  • A primeira é que, no momento da fecundação, liberam-se dois óvulos que, por sua vez, foram fecundados por dois espermatozóides diferentes. Posteriormente, nos estágios iniciais do desenvolvimento embrionário, eles se fundiram e se tornaram apenas um, com dois tipos de DNAs diferentes;
  • Outra maneira de o quimerismo ocorrer é por transplante de órgãos, o que não é o caso de Brisa. Dessa forma, quando a pessoa recebe o órgão – que tem células com material genético do doador – ela fica com duas linhagens de material genético diferentes em seu corpo.

A condição não oferece nenhum risco à saúde, mas já obteve diversas repercussões jurídicas em testes de DNA e provas periciais genéticas.

Quais são os tipos?

  • O microquimerismo é formado pelo tráfico de células feto-maternas através da placenta;
  • O quimerismo de fusão é formado pela fusão de dois zigotos;
  • O quimerismo de gêmeos, também conhecido como quimerismo de sangue ou quimerismo de transfusão, é causado pela transferência de células entre gêmeos dizigóticos por meio de placentas fundidas.

Sintomas

Além de ser difícil de diagnosticar, os sintomas aparecem com pouca frequência, alguns deles são:  

  • Olhos de cores diferentes;
  • Tons de pele diferentes, por exemplo, aumento da escuridão da pele (hiperpigmentação) ou aumento da luminosidade da pele (hipopigmentação) em pequenas manchas ou em áreas maiores do corpo;
  • Manchas de cabelo colorido ou com textura diferente;
  • Distúrbio do desenvolvimento sexual, por exemplo, genitais que têm partes masculinas e femininas (intersexo), ou que parecem sexualmente pouco claros, o que pode resultar em infertilidade;

Além disso, existem sintomas mais raros de quem apresenta o distúrbio genético, por exemplo:

  • Acontece como uma gravidez gemelar, mas o outro gêmeo não sobrevive (síndrome do gêmeo desaparecido);
  • Ao fazer de DNA dos pais, ocorre falha por razões inexplicáveis;
  • Identificando-se como transgênero quando o quimerismo também envolve os cromossomos sexuais (X e Y). Nesse caso, as células cerebrais podem ter cromossomos sexuais diferentes de outras células do corpo, o que teoricamente contribui para ter uma identidade transgênero;
  • Ser canhoto ou ser ambidestro;
  • Ter dois tipos sanguíneos.

O quão rara é a condição?

De acordo com uma reportagem do Fantástico em 2017, no Brasil existiam apenas 30 casos registrados na época, por conta do diagnóstico passar despercebido. Além disso, existem variações, algumas em que também é possível que a mãe fique com as células do feto.

Como é feito o diagnóstico? 

De acordo com o médico, o método STR, que analisa a constituição genética, é o mais usado, pois mede as quantidades relativas de produtos do alelo STR entre o doador e o receptor em casos de transplantes de células-tronco.

Assim, o teste avalia a mistura de DNA do doador e do receptor no sangue ou na medula óssea do receptor. Para realizar a análise de quimerismo, as amostras do receptor e do doador pré-transplante são coletadas e usadas para comparação com as amostras do receptor pós-transplante. As células doadoras e receptoras são diferenciadas umas das outras usando marcadores únicos de CNV (variação do número de cópias) que fornecem perfis genéticos exclusivos.

Por fim, se não diagnosticado, o quimerismo pode resultar em um teste de paternidade de DNA de paternidade falso-negativo. De fato, existem vários casos em que mães ou pais quiméricos quase perderam os direitos dos pais, assim como aconteceu na novela “Travessia”. Um diagnóstico de quimerismo também pode beneficiar a saúde mental de pessoas que passam por uma crise de identidade. Normalmente, o quimerismo não afeta negativamente a saúde de uma pessoa, mas um diagnóstico pode ajudar a entender e se preparar para eventos inexplicáveis.

Fonte: Dr. Alexandre Lucidi, médico geneticista, atuante em Neurogenética e Neuroimunologia.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

foto de uma caderneta de vacinação com uma seringa
Saúde

Caderneta de vacinação em dia ajuda a evitar surtos de doenças

Especialistas alertam que a vacinação é um pacto de saúde coletivo

Chá de folha de mamão e dengue
Saúde

Chá de folha de mamão e dengue: é falso que bebida combate a doença

Não existem evidências científicas de que a bebida possui propriedades medicinais no tratamento da doença

vitamina B e dengue
Saúde

Vitamina B previne a picada do mosquito da dengue?

Sem comprovação científica, a técnica popular pode levar a população a uma falsa sensação de segurança