Covid: quarta dose para pessoas acima de 40 anos é liberada

Saúde
20 de Junho, 2022
Covid: quarta dose para pessoas acima de 40 anos é liberada

O Ministério da Saúde decidiu intensificar a campanha destinada a incentivar a população a completar o ciclo vacinal contra a covid-19. Por isso, anunciou que a partir de hoje (20) a quarta dose está liberada para pessoas acima de 40 anos. De acordo com a pasta, cerca de 8,79 milhões de pessoas desta faixa etária e que receberam a terceira dose a mais de quatro meses poderão tomá-la. A recomendação é que estes indivíduos se imunizem com as vacinas da Pfizer, AstraZeneca ou Janssen.

Cerca de 120 milhões de pessoas aptas a tomar a segunda dose ou a dose de reforço das vacinas ainda não retornaram aos postos de vacinação de todo o país. Assim, elas seguem desprotegidas contra as manifestações graves da infecção pelo coronavírus. Entre a população de 40 a 49 anos apta a receber os imunizantes, apenas 8,53% já tomou a primeira dose de reforço.

Ainda no mesmo comunicado, o Ministério da Saúde informou as novas diretrizes sobre o complemento da vacina Janssen. Anteriormente, a única recomendação era a dose de reforço dois meses depois da primeira aplicação. Agora, orienta-se que o público de 18 a 39 anos receba o segundo reforço após quatro meses em relação ao primeiro. Já quem tem 40 anos ou mais, adiciona-se ainda um terceiro reforço depois de quatro meses acerca do segundo.

Leia mais: Entenda por que o Brasil corre risco de ter uma quarta onda da Covid-19

Atraso na vacinação motivou quarta dose para pessoas acima de 40

De acordo com dados do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis, em todo o país, quase 22 milhões de pessoas receberam apenas uma dose da vacina contra a Covid. Entre as crianças, 62% receberam a primeira dose, mas apenas 38% tomaram a segunda. Por outro lado, entre a população de 12 a 17 anos, para a qual também já foi disponibilizada a primeira dose de reforço, apenas cerca de 5% completou o ciclo vacinal. A boa notícia é que 91% do grupo está com a primeira dose regular.

No total, 62,7 milhões de pessoas já poderiam ter tomado a primeira dose de reforço – dentre as quais, 16,76 milhões têm entre 18 e 29 anos, faixa etária na qual 5,54 milhões de indivíduos ainda não receberam sequer a segunda dose regular. Aproximadamente 27,12 milhões de pessoas com mais de 50 anos ainda não retornaram aos postos de vacinação para receber a segunda dose de reforço.

EUA aprova uso da vacina contra Covid em bebês de 6 meses

Nos EUA, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) aprovou o uso da vacina contra Covid-19 em bebês a partir de seis meses. Os imunizantes permitidos para a proteção contra a doença pandêmica são o da Moderna e da Pfizer/BioNTech. Ainda não se sabe a data exata do início da imunização dos pequenos. No entanto, segundo a agência de notícias britânica Reuters, há a estimativa de que ela comece ainda nesta semana.

Leia mais: Aumento de casos da Covid: crianças devem continuar indo à escola?

Sobre o autor

Fernanda Lima
Jornalista e Subeditora da Vitat. Especialista em saúde

Leia também:

montagem com as fotos de Wagner
Saúde

Ele já fez mais de 100 doações de sangue e plaquetas: “dar um pouco da minha saúde para quem precisa”

Conheça a história de Wagner Hirata, que tem as doações de sangue e plaquetas como um de seus propósitos de vida

neuralgia do trigêmeo
Saúde

Neuralgia do trigêmeo: doença que provoca uma das piores dores do mundo

Sintomas de doença são dores muito fortes e rápidas em apenas um lado do rosto, causando sensação de choque ou de um golpe muito forte

Reynaldo Gianecchini
Saúde

Reynaldo Gianecchini revela diagnóstico de doença autoimune

A síndrome de Guillain Barré causa fraqueza e dificuldades para mover os braços e as pernas