Prematuridade: quais os riscos de um bebê nascer antes do tempo?

Gravidez e maternidade Saúde
10 de Novembro, 2022
Prematuridade: quais os riscos de um bebê nascer antes do tempo?

Prematuridade: o que é um bebê prematuro?

Vamos entender: uma gestação normal dura 9 meses ou 40 semanas. Este é o tempo que leva para que os bebês se formem e fiquem prontinhos para o nascimento e a vida fora do útero. Isso significa que precisamos deste tempo dentro do útero materno para que todos nossos órgãos e sistemas se desenvolvam e funcionem direitinho após o nascimento. 

Porém, por várias causas, alguns bebês não conseguem ficar estas 40 semanas dentro do útero e nascem antes. Quando o nascimento acontece antes de 37 semanas (prematuridade) dizemos que o bebê é “prematuro”; isto é, não “amadureceu” ainda. Seus órgãos e sistemas ainda não estão prontos para a vida fora do útero. Por isso é que os bebês prematuros são mais frágeis e geralmente nascem com peso menor que 2,5 kg.

Quais riscos correm os bebês que nascem prematuros com menos de 2,5 kg? 

Os sistemas orgânicos dos bebês prematuros têm que trabalhar bastante, sem ainda estarem formados completamente. Um dos sistemas mais sensíveis é o sistema respiratório. Os pulmões do bebês prematuros precisam trabalhar e respirar, ou seja,  fazer com que o oxigênio inspirado entre na circulação e o gás carbônico saia para fora. Parece simples, mas esta é uma tarefa complicada, pois os pulmões dos pequenos bebês é mais “duro”, mais difícil de expandir e isso requer muito esforço respiratório. Resultado: os bebês se cansam e não conseguem oxigenar seu organismo. Por isso é que muitos bebês precisam de oxigênio e muitas vezes até de entubação.

Além disso, os pequenos bebês não conseguem manter a temperatura do corpo e por isso precisam ficar nas “incubadoras”, onde ficam mais quentinhos.

Outra situação delicada para os prematuros é a alimentação, pois muito deles não tem força suficiente para sugar o peito da mãe. Ainda mais se estão se esforçando para respirar. Resultado: muitas vezes são alimentados por uma sonda (um tubinho) que é colocada no nariz e vai direto ao estômago. Por aí entra o leite materno.

Todas estas intervenções, necessárias para manter a vida do bebê pequeno, podem aumentar o risco de infecção. E o bebê, por sua vez, não tem ainda um sistema imunológico fortalecido. Por isso muitos podem apresentar infecções, o que complica tudo.

Como dá para perceber, não é fácil ser um bebê prematuro. Mas hoje em dia os avanços da medicina ajudam muito e a grande maioria dos bebês prematuros têm alta e seguem a vida para frente. Foram pequenos ao nascimento, mas se mostram grandes e fortes ao longo da vida.

Por isso o pré-natal é super importante. Ajuda a evitar que os bebês nasçam antes do tempo e tenham que passar por todas estas situações estressantes tanto para o pequeno bebê, como para sua família.

Leia mais: Parto prematuro: principais sinais, causas e o que fazer para preveni-lo

dra ana escobar

Sobre o autor

Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar (CRM 48084) @draanaescobar Médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria. Atualmente é membro do Conselho Diretor do Centro de Desenvolvimento da Infância de Medicina da USP

Leia também:

dores nos glúteos e problemas na coluna
Saúde

Dores nos glúteos sinalizam problemas na coluna, diz especialista

Pesquisa aponta problemas na coluna como uma das principais causas de afastamento do trabalho

benefícios da banana
Alimentação Bem-estar Saúde

10 benefícios da banana que provavelmente você não conhece (mais receitas)

A banana é amiga do intestino, além de ser eficiente na prevenção de cãibras. Veja outros benefícios da fruta!

perda muscular
Bem-estar Movimento Saúde

Perda muscular compromete a recuperação do paciente  

A sarcopenia, a perda de massa muscular e da força, aumenta o risco de complicações em diversos quadros