Postar os treinos nas redes sociais ajuda ou atrapalha?

Provavelmente você já viu alguém compartilhando a própria rotina fitness nas redes sociais, seja nos stories do Instagram ou em um vídeo do TikTok, por exemplo. Para muitos, postar os treinos nas redes sociais é uma boa ideia, pois o ato pode servir como um motivador para o treinamento. Além disso, também pode ser uma forma de enagajar outras pessoas.

Quais são os malefícios de postar os treinos nas redes sociais?

No entanto, também existe o lado “ruim” da história. Expor os seus treinos pode ter um impacto negativo nas suas expectativas. Assim, você pode acabar criando uma pressão sobre si mesmo por pensar que os resultados não estão sendo suficientes. 

A psicóloga Mariete Duarte explica que um exemplo disso são os vídeos que prometem que, se você seguir todas as dicas, vai emagrecer e chegar ao corpo “perfeito”. Contudo, fazer as atividades sugeridas sem respeitar os limites do organismo pode trazer uma série de consequências perigosas devido à realização de um treino sem acompanhamento de especialistas ou a uma alimentação sem a devida orientação nutricional.

Por conta da pandemia, nos dias atuais é comum praticarmos exercícios físicos em casa. “Mas é importante buscar o auxílio de profissionais habilitados, que possam acompanhar e fazer recomendações levando em consideração a resposta de cada organismo às atividades”, afirma a especialista.

Leia também: Como influenciadores nas redes sociais afetam sua saúde mental

É importante diferenciar motivação de comparação

É importante ter motivação, pois precisamos disso para nos ajudar a ter mais disposição em relação aos treinos e aos nossos objetivos.

“Mas é preciso tomar cuidado com as comparações. Muitas dessas pessoas que vemos por aí, se exercitando fortemente, vivem disso, com rotina diária de treinos e com uma equipe de profissionais dedicados a resultados. Então, a comparação pode levar a quadros de frustração intensa” ressalta Igor Alexander, educador físico.

Para muitas pessoas, o celular é um aliado. Isso porque é possível utilizar diversos aplicativos que ajudam nos resultados, no tempo e no desempenho. 

“Mas para tudo deve haver um equilíbrio, porque a atividade física tem que ser prazerosa. Acredito que não há problema em postar um treino, por exemplo, ou mesmo mostrar a sua superação. O grande segredo é saber dosar isso e usar o bom senso na hora de publicar!” finaliza o profissional.

Leia também: Como as redes sociais podem atrapalhar a qualidade do sono

Fontes: Igor Alexander, educador físico da Clínica Maia; Mariete Duarte, psicóloga da Clínica Maia.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo