Como influenciadores nas redes sociais afetam sua saúde mental

12 de novembro, 2019

Quanto tempo você costuma gastar nas redes sociais por dia?  E quanto desse tempo você usa para checar o perfil de influenciadores e celebridades que segue? Ficar no celular pode ser um excelente passatempo. No entanto, a mídia social também se tornou inimiga da segurança e autoestima

Algumas celebridades e influenciadores digitais tiveram grande influência nisso, postando a todo momento fotos editadas, aplicativos que mudam a forma do corpo e rosto, deixando-os no “padrão”. Ou mostrando seus carros importados, mansões, e acessórios de marcas de luxo, o que pode passar ao público uma imagem de “vida perfeita”. Com isso, as pessoas se comparam a todo momento, achando que o que elas vêem na internet é o ideal. 

Leia também: Como as redes sociais podem atrapalhar a qualidade do sono

Por outro lado, também existem personalidades que usam essa plataforma para lutar contra esses padrões irreais. Por exemplo, a cantora americana Lady Gaga, que defendeu suas “gorduras da barriga” no Instagram.

As redes sociais podem afetar a maneira como você vê seu corpo

A forma como as pessoas enxergam o corpo ideal é relativa. Porém, ocorre uma grande comparação ao ver imagens dos corpos idealizados, e isso piora ao ser a imagem de famosos. Um estudo publicado no periódico americano Sage Journals descobriu que essa comparação está aumentando a insatisfação das mulheres com suas imagens corporais e o desejo de magreza. 

Afinal, a mídia tem grande impacto na vida de todos, especialmente daqueles que são mais vulneráveis e cuja autoestima está relacionada ao que os outros irão pensar e falar sobre elas.

Uma análise da Universidade La Trobe, em Melbourne, na Austrália, constatou que não só apenas as imagens das celebridades podem afetar. Por exemplo, ao ler um comentário maldoso sobre estar acima ou abaixo do peso, uma pessoa com autoestima baixa irá se identificar e pode se sentir mal.

Esse estudo australiano focou na relação entre o uso de mídias sociais e as atividades de mídia relacionadas a tirar “selfies” com supervalorização de forma e peso. A conclusão é que existem potenciais consequências negativas para a insatisfação corporal e a desordem alimentar decorrente do uso das redes sociais.

Portanto, em geral, visualizar ou postar imagens pode realmente nos fazer sentir piores em relação ao corpo, e esse efeito pode ser amplificado para fotos de celebridades.

Como usar as mídias sociais de forma saudável

  • Mantenha as mídias sociais em seu lugar. Se há algo que você gosta e admira em influenciadores, observe quais são esses sentimentos. Com isso, verá que não precisa se comparar ou tentar “ser”, você pode simplesmente admirar algum aspecto da vida de outra pessoa. 
  • Coloque a dissonância cognitiva para trabalhar. Dissonância cognitiva significa experimentar pensamentos ou comportamentos que não são consistentes com suas crenças normais. Um exemplo disso é dizer coisas que você gosta no seu corpo, e não as que odeia. Estudos mostram que é realmente eficaz para combater a insatisfação corporal, e aumentar a autoestima.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.