Plantas repelentes para espantar mosquitos e insetos

Bem-estar Casa
08 de Fevereiro, 2022
Plantas repelentes para espantar mosquitos e insetos

Todo mundo gostaria de saber como acabar de vez com os mosquitos. Afinal, além de incomodarem um bocado, eles também trazem doenças graves aos humanos como dengue, zika, chikungunya e até para os bichinhos, como leishmaniose. Casa tranquila não combina com a presença de insetos, muito menos com mosquitos, que trazem doenças. Mas, a boa notícia é que dá para manter os mosquitos longe de forma natural: através das plantas repelentes, que podem ser cultivadas em casa de forma simples.  

Preparamos uma lista de plantas repelentes que podem mantê-los bem longe do seu lar de forma natural.

Plantas repelentes para cultivar em casa

Citronela

Conforme explica Wictor Thomas, professor mestre em Botânica, essa é uma planta repelente mais arbustiva. Então, se adapta melhor a jardins e espaços mais abertos. Mas, nada impede que seja cultivada em vasos. “É aí que mora o insight do cultivador, em que ele vai, por meio do tamanho do vaso, determinar o tamanho da sua planta. A planta só cresce se ela tiver espaço para raiz, ou seja, terra. Se você não quer uma planta tão grande, pode deixar em vaso menor ou trabalhar com podas.” 

A citronela é perfumada e gosta de água e sol, devendo ficar em um local com bastante iluminação e ser regada no máximo a cada três dias, dependendo da temperatura do local. 

Leia também: Casca de ovo nas plantas: como fazer e para que serve

Alecrim

Muito utilizado em temperos de carnes e peixes, entre outros pratos, o alecrim é bastante cheiroso e inimigo dos insetos. “Gosta muito de sol, não cresce tanto, então dá para ficar em vasos pequeno, em apartamentos. Porém ela prefere áreas com muito sol, principalmente direto”, descreve o especialista. 

Além disso, é fácil de cuidar. A rega deve ser feita no máximo três vezes por semana, a depender do período do ano e temperatura do local. Quando for preciso podá-lo, é necessário tomar o cuidado de não pegar galhos tão grandes, e tirar delicadamente as folhas, de modo que não atrapalhe o crescimento. 

Alfazema ou lavanda

Planta já bastante utilizada para relaxar e até em aromaterapia. Mas serve também como repelente de mosquitos, além de ser uma excelente decoração. Bem perfumada e bem colorida, com flores roxas, prefere sol em algumas horas do dia e temperaturas mais amenas. 

“Pode ir para áreas de janela, onde tenha boa ventilação, que bata sol por alguns períodos. Mas, que não seja aquele sol do meio-dia. Pode ser da manhã ou da tarde”, explica o especialista em Botânica. “A rega pode acontecer duas vezes por semana, dependendo das temperaturas, do local onde a pessoa mora e época do ano, além de ser bem bonita e cheirosa. Os insetos vão para longe.”

Manjericão entre as plantas repelentes

Também utilizado para fazer temperos de massas, por exemplo, decora o ambiente e ainda mantém os mosquitos bem longe. Conforme Wictor explica, essa planta também não cresce muito. 

“Assim, dá para ficar em vaso, em apartamento. Uma planta que precisa de boa presença de sol, as regas têm que acontecer diariamente. Contudo, ela gosta de muita água, no máximo uma vez a cada dois dias.” O cuidado, similar ao do alecrim, é não cortar o caule, mas apenas as folhas. 

Leia também: Manjericão: Para que serve, propriedades e como usar

Arruda

Segundo a crendice popular, ela mantém as más energias bem longe. Mas, mesmo para quem não acredita, ela pode ser um aliado contra os mosquitos, além de perfumar bastante o ambiente. Bem adaptável, gosta de sol direto e indireto e pode viver em vasos, desde que seja em locais bastante iluminados. “Você consegue ter essa planta se desenvolvendo bem com três regas na semana a depender do local. Vai também muito do olho do cultivador”, diz Wictor.

Boldo

 Quando se fala nos chás de boldo, é importante lembrar que eles possuem algumas contraindicações. Mas, essa é uma planta bastante comum nas casas brasileiras e que tem função repelente. “Ele adora sol. Assim, precisa de espaço para receber luz e precisa de uma rega cuidadosa a cada dois dias, no máximo três. É uma planta bonita”, conclui o especialista. 

Plantas repelentes: cuidados gerais e dicas

As plantas repelentes trazem diversos benefícios. Mas, é importante tomar alguns cuidados para que os bichinhos ou crianças não ingiram algumas delas, que podem ser nocivas. Contudo, fora esse detalhe, ajudam bastante na manutenção do ambiente livre de mosquitos de forma natural, além de vivificar o ambiente, purificar e umidificar o ar. 

“Evita-se o uso de aerossóis e outros compostos que podem ser muito danosos a pessoas que possuem alergia, rinite, sinusite”, diz Wictor. “Além de ser uma terapia como cultivo, as plantas embelezam os espaços com uma estética deslumbrante natural e ajudam de forma mais limpa a manter o ambiente mais protegido de insetos, mosquitos, dentre outros.”

Fontes: Wictor Thomas, professor mestre em Botânica, consultor de cultivo de plantas e membro do Instituto S.O.S. Caatinga de Alagoas e Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (CAPA).

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

foto mostra diferentes pincéis de maquiagem
Beleza Bem-estar

Pincéis e esponjas de maquiagem podem causar acne e alergias. Como higienizar?

Você já tentou de tudo, mas não consegue se livrar do aparecimento de espinhas? Já tentou lavar seus pincéis e esponjas de maquiagem?

corrida
Bem-estar Movimento Saúde

Como proteger garganta e ouvidos na corrida durante o inverno

É necessário tomar os devidos cuidados para proteger garganta e ouvidos durante a corrida no inverno. Saiba mais!

respiração durante a corrida
Bem-estar Movimento

Dicas de como melhorar a respiração durante a corrida

Estar atento à respiração durante a corrida é algo essencial - tanto para iniciantes quanto para atletas experientes