Pizza ou hambúrguer: qual é mais saudável?

Alimentação Bem-estar
11 de Abril, 2022
Pizza ou hambúrguer: qual é mais saudável?

Mesmo quem segue uma alimentação regrada e uma rotina de treinos com disciplina, vez ou outra se permite “sair da dieta”. Quando o assunto é enfiar o pé na jaca com consciência, as opções de fast-food se restringem, já que a maioria é rica em sódio, gorduras e calorias. Mas, afinal, entre a pizza e o hambúrguer: qual é mais saudável?

Primeiramente, é importante entender que uma refeição isolada não é capaz de gerar uma mudança drástica no seu corpo. Isto é, comer um doce ou um salgadinho não vai fazer com que você ganhe peso do dia para a noite. O que realmente conta é o que se consome na maior parte do tempo. As exceções existem para que um equilíbrio seja mantido, mas a ideia é buscar adotar uma alimentação saudável no dia a dia.

Principalmente aos finais de semana, as pessoas se “permitem” refeições mais flexíveis. De acordo com a nutricionista Luciana Marchetti, entre a pizza e o hambúrguer, não é possível dizer qual opção é mais saudável. “Depende do tipo de hambúrguer e de pizza. Hoje, as pizzas podem ser preparadas com diversas massas (convencionais , integrais, low carb, etc), recheios e bordas, e o mesmo acontece com os hambúrgueres, que podem ser preparados com diversos tipos de pães, carnes, recheios, sendo até vegetarianos”, diz.

Além disso, as qualidades nutricionais de ambos os pratos também variam conforme a opção escolhida. “O hambúrguer possivelmente apresenta mais proteína, mas com relação aos demais nutrientes, fica difícil estimar sem saber a qualidade e a quantidade de ambos”, afirma.

Por outro lado, a especialista esclarece que é possível encontrar maneiras de suavizar os malefícios do fast-food por meio de escolhas mais conscientes: “Pizzas e hambúrgueres com vegetais, massas integrais e queijos pouco gorduros costumam ser mais equilibrados nutricionalmente.”

Pizza ou hambúrguer: com qual frequência comer?

As complicações de consumir alimentos muito gordurosos para a saúde são inúmeras. Em 2019, inclusive, uma pesquisa da Universidade de Boston comparou porções e nutrientes de alimentos de restaurantes fast-food dos Estados Unidos entre os anos de 1986 e 2016. Por fim, eles descobriram que os pratos se tornaram ainda mais maléficos para a saúde se comparados com os anos anteriores.

Os riscos do consumo excessivo de fast-food vão desde o desenvolvimento de obesidade (condição que leva a outras complicações mais sérias) até um quadro de diabetes. Por isso, é imprescindível que haja um controle no consumo desses alimentos. 

Entretanto, é possível comer pratos saborosos sem exagerar na quantidade de gorduras e calorias. “Tudo vai depender da quantidade e da frequência de ingestão. Se uma pessoa tem uma dieta habitual, pratica atividade física, mantém seu peso ideal, não apresenta nenhuma doença crônica, pode consumir essas preparações com moderação e se manter saudável”, afirma Luciana.

Além disso, a quantidade de refeições com junk -foods por semana varia de indivíduo para indivíduo. O ideal é que haja um acompanhamento nutricional, no qual o especialista indicará a melhor estratégia para o seu objetivo. A profissional explicou que costuma realizar esse atendimento mais personalizado, mas que, em geral, ela recomenda a ingestão deste tipo de alimento uma vez na semana.

Leia mais: Hambúrguer fit: 6 receitas para comer sem peso na consciência

Pizza ou hambúrguer: como sair da dieta e continuar saudável?

Acima de tudo, “uma refeição deve ser equilibrada em macro e micronutrientes, ou seja, alimentos ricos em carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas e minerais. Isso é possível equilibrando a quantidade e a qualidade das massas, dos vegetais e dos alimentos ricos em proteína”, diz Luciana.

Com esses pontos em mente, é viável procurar opções mais equilibradas, tanto de pizza quanto de hambúrguer, ou até prepará-los em casa, com ingredientes que você já sabe a procedência. 

“Sugiro massas integrais, recheios à base de vegetais, queijos com menos gordura, bordas sem recheio e pizza de massa fina”, pontua a profissional. Além disso, um dos grandes vilões do fast-food são os acompanhamentos. Muitas vezes, a batata frita, o milk-shake ou o refrigerante são mais prejudiciais do que o próprio prato principal. 

De acordo com a nutricionista, eles podem elevar muito o valor calórico de carboidratos e lipídios da refeição. Por isso, o ideal é optar por acompanhamentos à base de vegetais e frutas, como sucos e legumes. As batatas, por sua vez, devem ser evitadas.

Receita de pizza low carb

Ingredientes:

  • 220g de farinha de couve-flor;
  • 1 xíc (chá) de farelo de aveia (preferencialmente sem glúten);
  • ovos peneirados;
  • 2 col (sopa) de levedura nutricional ou parmesão ralado;
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto;
  • Tomates-cereja;
  • 2 alhos picados;
  • Orégano a gosto.

Modo de preparo

Bata todos os ingredientes (exceto o alho) no processador de alimentos ou liquidificador. A massa tem uma aparência rústica. Misture o alho na massa, coloque numa assadeira forrada com papel Dover e leve para assar em forno a 180 graus por aproximadamente 25 minutos ou até dourar por cima. Recheie a massa com molho de tomate caseiro, parmesão ralado, tomatinhos cerejas cortados ao meio e orégano. Por fim, volte pro forno apenas para derreter o queijo

Receita de hambúrguer de frango e aveia

Ingredientes

  • 1 cebola;
  • 2 dentes de alho;
  • Pimenta vermelha a gosto;
  • 1kg de peito de frango cortado em cubos;
  • 1 col (café) de sal;
  • 200g de aveia em flocos finos.

Modo de preparo

Primeiramente, coloque a cebola, o alho e a pimenta vermelha no processador e triture em pedaços pequenos. Junte o frango picado e bata até virar uma massa homogênea. Transfira para uma tigela, tempere com o sal e acrescente a aveia aos poucos, mexendo com as mãos. Modele hambúrgueres com a espessura de um dedo e grelhe até dourar.

Fonte: Luciana Marchetti, nutricionista.

Leia também:

Por quanto tempo tomar glutamina
Alimentação Bem-estar Saúde

Por quanto tempo devo tomar glutamina?

Veja recomendações importantes sobre o consumo prolongado

mulher correndo ao ar livre em uma ponte em cima de um rio
Bem-estar Movimento

Quando aumentar a distância na corrida?

Sente que os treinos estão ficando cada vez mais fáceis de completar? Talvez seja a hora de aumentar a distância na corrida. Entenda

Alimentação e hipertensão
Alimentação Bem-estar Saúde

Alimentação e hipertensão: o que priorizar e o que evitar?

O ideal é utilizar temperos naturais, como ervas e especiarias. Veja outras dicas