Pets e crianças: entenda a importância do convívio entre eles

Bem-estar Equilíbrio Gravidez e maternidade Saúde
13 de Outubro, 2022
Pets e crianças: entenda a importância do convívio entre eles

Conviver com animais traz importantes benefícios na vida dos pequenos, pois ajuda na formação de competências para a vida adulta. Isso porque a relação entre pets e crianças é uma forma de experimentar o mundo físico e social, estimulando habilidades motoras e cognitivas, e, ao mesmo tempo, diminuindo problemas emocionais por meio do vínculo afetivo com o bichinho.

De acordo com a psiquiatra Danielle H. Admoni, da Infância e Adolescência, o desenvolvimento infantil é dividido em crescimento biológico (aspecto físico) e o desenvolvimento das habilidades e capacidades (cognitivo, emocional e social).

“Apenas 30% do desenvolvimento infantil é genético, e 70% depende de estímulos externos (brincadeiras, atividades e exercícios), principalmente até os 3 anos de idade. Quanto mais estímulos ao cérebro, mais conexões neurológicas se formam, e a espontaneidade na relação da criança com os animais favorece essa evolução em diversas esferas”, afirma a psiquiatra.

Estudos mostram que crianças com animais de estimação desenvolvem benefícios nas seguintes áreas:

Benefícios físicos

Um estudo publicado no American Journal of Public Health, realizado por pesquisadores da Universidade St. George, em Londres, no Reino Unido, mostrou que crianças que interagem com seu animal tendem a não desistir com facilidade de atividades que julgam ser difíceis. Junto com o animal, a criança tenta novamente, com persistência, até conseguir realizar seu objetivo. Inclusive, nenhum programa de televisão, jogo, videogame ou brinquedo conseguiu estimulá-la da mesma forma.

“Além disso, crianças que interagem com animais possuem maior desenvolvimento motor, incentivando a realização de atividades de coordenação motora global (engatinhar, ficar em pé, andar, equilibrar-se, correr, subir e descer escadas) bem como de coordenação motora fina (desenhar, pintar, segurar objetos pequenos)”, reforça a psiquiatra.

Leia mais: Benefícios de ter animais de estimação para as crianças

Pets e crianças: os benefícios psicológicos

Um estudo realizado pela Universidade de Oklahoma e publicado no site do Centers for Disease Control and Prevention (CDC), nos Estados Unidos, acompanhou 643 crianças de quatro a 10 anos por 18 meses e concluiu que as que convivem com animais têm menos probabilidade de sofrer de ansiedade infantil.

Já outra pesquisa, feita pelo The Human Animal Bond Research Institute (HABRI), nos Estados Unidos, mostrou que 74% das crianças com pets têm um maior bem-estar mental.

“Cuidar de um bichinho (alimentar, educar, treinar) auxilia na distração da mente, tirando o foco de pensamentos negativos. Isso faz a criança se sentir mais segura, confiante, útil, valorizada bem como importante, ajudando na sua autoestima”, pontua Dra. Danielle.

Além disso, o pet auxilia a criança a se sentir competente e responsável, de maneira muito mais eficaz do que realizar tarefas cotidianas. Os animais proporcionam experiências que envolvem paciência, autocontrole, respeito e autonomia.

Leia mais: Método Montessori: afinal, criança deve ajudar nas tarefas domésticas?

Benefícios sociais

Segundo um estudo da Universidade de Cambridge, crianças que têm vínculo forte com os pets ajudam mais aos outros, aprendem a dividir e interagem mais. A pesquisa analisou o comportamento de crianças de dois a 12 anos de idade.

De acordo com a psiquiatra, quando uma criança convive com algum animal, ela aprende a fazer leitura corporal, um elemento fundamental para a empatia. Assim, ela passa a enxergar o próximo com mais facilidade, como alguém com características e sentimentos diferentes dos seus.

“Isso estimula a criança a não ser egoísta, a não olhar apenas para si mesma, tornando-se um ser humano mais sociável, compreensivo e empático. Dessa forma, o animal também favorece a aproximação entre pessoas. Crianças mais tímidas, diante de situações novas e com pessoas desconhecidas, tendem a se fechar. A presença do pet tira o foco de atenção à criança, fazendo-a se sentir mais relaxada e segura para se relacionar com os outros”.

Leia mais: Como animais de estimação melhoram a saúde do corpo e mente

Pets e crianças: os benefícios cognitivos

O processo de cognição envolve o desenvolvimento de linguagem, pensamento, raciocínio, memória, atenção, percepção e imaginação. É nessa área do desenvolvimento que a criança percebe o ambiente externo em que vive e que nos relacionamos. Assim, ese processo passa por fases, sendo que a passagem de uma para outra depende dos estímulos que a criança recebe e da reação própria sobre esse novo conhecimento.

Pesquisas da Academia Americana de Neurologia mostram que as crianças que interagem constantemente com os animais apresentam maior desenvolvimento cognitivo, obtêm pontuação maior em testes de QI (Quociente de Inteligência), melhoram o rendimento na leitura e possuem mais criatividade.

“Vale lembrar que também haverá situações em que a criança poderá sentir raiva ou frustração, caso o animal não a obedeça ou morda suas coisas. Provavelmente, a primeira reação dela será de querer bater ou gritar. É aí que os adultos devem interceder e explicar que o animal não sabe o que está fazendo e orientar a criança de forma a aprender a lidar com ele com respeito e dedicação”, finaliza Danielle Admoni.

Fonte:

  • Dr. Danielle H. Admoni, psiquiatra geral, da Infância e Adolescência, preceptora na residência da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP/EPM) e especialista pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

selfie do ex-jogador de vôlei, Tande
Saúde

Tande, do vôlei, sofre infarto e é internado em hospital

Tande, ex-jogador da seleção brasileira de vôlei, revelou ter tido 98% de entupimento em uma de suas veias e sofrido um infarto

benefícios da banana
Alimentação Bem-estar Saúde

Quais são os benefícios da banana para a saúde? Veja lista e receitas saudáveis

A banana é amiga do intestino, além de ser eficiente na prevenção de cãibras. Veja outros benefícios da fruta!

horário para treinar
Bem-estar Movimento Saúde

Estudo revela melhor horário para pessoas com obesidade treinaram

O estudo da Universidade de Sidney identificou benefícios do treino noturno para a saúde do coração