Dicas para você perder gordura – e não músculos

Quem está seguindo uma dieta para emagrecer adora ver os ponteiros caindo na balança. Mas, também já pode ter se perguntado se emagreceu por perder gordura ou se está se desfazendo da massa magra do corpo – os famosos músculos. 

Para emagrecer não existe mágica: é preciso aliar alimentação saudável com uma rotina de exercícios. No entanto, quando fazemos dietas e praticamos atividades regularmente, podemos perder também massa muscular em vez da indesejada gordura. 

Perder peso é bom, mas se esses quilos são músculos, então você está realmente prejudicando sua capacidade geral de perda de gordura. Confira dicas essenciais para não cair nessa cilada. 

Como perder gordura em vez de músculos

Mantenha o controle

A sua vontade de controlar a ingestão de alimentos é igual ao seu desejo de perder gordura. Ou seja, levar a sério a perda de gordura significa acompanhar as calorias que você consome. Além disso, certificar-se de que a ingestão de calorias contém proteína suficiente para promover saciedade.

Evite ficar com muita fome

Pessoas que fazem dieta muitas vezes jejuam até não aguentarem mais. Infelizmente, muitas escolhas erradas são feitas no calor do momento de fome. Por isso, mantenha lanches saudáveis ​​(com alto teor de proteína e baixo teor de carboidratos) por perto para matar a fome. Beba bastante água.

Reduza a ingestão de álcool e açúcar

Álcool e açúcar contêm muitas calorias inúteis. Todo mundo precisa de um doce rápido de vez em quando. Nesse sentido, certifique-se de que o seu seja uma fruta. A cada dia, mais pesquisas mostram que o açúcar refinado aumenta a probabilidade de ganho de peso mais do que qualquer outra coisa. Para evitar queimar mais calorias do que o necessário, pule os doces e pegue outro copo d’água. 

Invista nos verdes

Existem muitos alimentos bons de que você precisa – carnes magras, cereais, integrais, etc. Mas, não deixe que isso seja a parte principal da sua dieta. Comece suas refeições com salada verde para manter baixa a contagem de carboidratos. Rúcula, alface, almeirão, agrião, escarola e companhia são excelentes opções. 

Capriche no treino

Queimar gordura com exercícios físicos é essencial. Mas não pense que um passeio no parque é o bastante. Manter um programa de exercícios consistente e desafiador é essencial para perder gordura. Além disso, para levar o corpo ao potencial e queimar mais calorias, não faça longas pausas entre os exercícios. Ou seja, não descanse mais do que 30 segundos após um exercício para evitar que seu corpo perca calorias e quilos.

Redirecione o pensamento

Não adianta ficar pensando na dieta a cada minuto. Quando achar que vai perder o foco ou que está cansado demais para continuar, desvie a mente. Pegue o telefone e saia da zona de perigo (a cozinha) e ligue para um amigo. Pergunte como vai a vida ou apenas converse sobre o que vai tirar sua atenção da tentação que vai arruinar seus esforços.

Pare de se pesar o tempo todo

Você pode não gostar da ideia de pular a balança. Mas, ao se pesar, não é possível identificar quem está indo embora. Isso porque um quilo de músculo é o mesmo que um quilo de gordura. Porém, o músculo é mais compacto e ocupa menos espaço – o que pode fazer com que o emagrecimento esteja acontecendo mesmo quando não ocorrem grandes mudanças nos ponteiros da balança. 

Perder gordura ou massa magra: Como diferenciar?

Ao diminuir a quantidade de gordura do corpo e aumentar a taxa de musculatura, a ideia é que o corpo fique, gradativamente, mais tonificado e haja ganho de força. E a melhor maneira de perceber alterações no índice de massa corpórea e porcentagem de gordura no corpo é fazendo uma avaliação completa e profissional, com auxílio da balança de bioimpedância e com o adipômetro.

Leia também: Emagrecer: Dicas que ajudam a queimar gordura abdominal

Ainda assim, há alguns sinais que podem ser observados no cotidiano que denunciam se o corpo está ficando mais forte ou com índice de gordura mais alto. Confira: 

Fraqueza e preguiça

O exercício está parecendo mais difícil a cada dia e sua performance não deslancha? “Queixas de fraqueza, a estagnação ou falta de evolução no treino pode ser um sinal de eliminação da massa magra”, alerta a educadora física Meire Rodrigues. “Esse efeito pode ser ocasionado por excesso de atividades físicas, dietas muito restritivas ou desequilibradas”, completa. 

Flacidez

Alguns locais tendem a acumular mais gordura quando há ganho de peso gordo, principalmente, nas mulheres: cintura, peitoral, culote e glúteos. “Então, essas regiões são as primeiras a se privilegiarem do processo de emagrecimento, tornando-se mais durinhas e firmes conforme a dieta e os exercícios fazem resultado”, conta a profissional. “Mas se estiver emagrecendo e ainda assim as celulites não diminuíram – ou até mesmo estão mais aparentes – ou se esses locais apresentarem mais flacidez, isso pode ser um sinal de perda de musculatura em vez gordura”, completa. 

Emagrecimento acelerado

Emagrecer mais de um quilo e meio por semana traz uma sensação de que tudo está indo bem, mas também deve ser um ponto de atenção. Perder muito peso de maneira rápida pode estar associado à perda de musculatura. “O corpo humano tem um limite de queima de gordura por tempo.  Assim, se o consumo de energia ultrapassar esse limite ou, ainda, se o corpo não for nutrido corretamente, com certeza as fibras musculares serão utilizadas como fontes de energia”, finaliza a especialista. 

Leia também: Musculação: O que é, benefícios e principais tipos

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.