A importância dos pensamentos em nossas ações e emoções

Bem-estar Equilíbrio
03 de Setembro, 2019
A importância dos pensamentos em nossas ações e emoções

Os nossos pensamentos nos ajudam a refletir e nos conduzem à forma como reagimos diante de conflitos e imprevistos que a vida nos apresenta diariamente. O grande problema é quando estes pensamentos se tornam limitantes dificultando as nossas ações.

De nada adianta você pensar que pode conseguir determinado objetivo se não se sente capaz de tal feito. Não permita que pensamentos e sentimentos negativos limitem você. Renove sua forma de enxergar a vida. Há sempre muito mais a se viver, experienciar, aprender e realizar

“Penso, logo existo”. A frase de Descartes mostra o quanto é vital para o ser humano o “pensar”. Viajamos sem nem mesmo sair do lugar.

O pensamento nos coloca diante de algo para ser avaliado, compreendido ou escolhido sem ter esse algo efetivamente a nossa frente. Ele elabora conceitos, idealiza, dá significado, cria juízos e faz com que tenhamos dentro de nós um universo bem peculiar.

Leia também: Como equilibrar as nossas necessidades

Conscientemente ou inconscientemente somos todos pensantes, segundo pesquisadores nossa mente chega a fabricar entre doze mil a sessenta mil pensamentos por dia. Muitos são os pensamentos e a maioria indesejados e conseqüência disso um grande desgaste, um cansaço mental porque não traz nenhum benefício.

Na maioria das vezes usamos os pensamentos como munições contra nós mesmos. Criamos problemas que não existem, lembramos de coisas que nos põe para baixo, em minutos nos destruímos, ficamos atormentados e acumulamos pensamentos desnecessários.

Lidando com as nossas emoções

Deixar a emoção de lado é impossível, por isso, aceitar o que sentimos e também as causas é um passo fundamental para a busca do equilíbrio.

Na psicologia, a emoção é muitas vezes definida como um estado complexo de sentimento que resulta em mudanças físicas e psicológicas que influenciam o pensamento e o comportamento

Emoções como medo, raiva, tristeza e alegria, fazem parte do desenvolvimento e contribuem diretamente para a sobrevivência do ser humano. Quando bem direcionadas servem para impulsionar e proteger a pessoa de diversas situações do dia a dia. 

A capacidade de regular, controlar as emoções é necessária a fim de persistir num determinado objetivo. Controlar a emoção concorrente é necessário para evitar que ela o leve a comportamentos que serão agradáveis em curto prazo, mas danosos em longo prazo.

Como você tem alimentado seu campo energético, seu campo emocional? Se você não alimentar esses campos, você possivelmente precisará de muito mais comida.

Por aí podemos afirmar que, ao compreendermos que estamos sendo arrastados para o consumo exagerado de comida, em função de nosso estado emocional, temos condições de interferir no livre arbítrio, modificando essa preferência optando por alimentos mais saudáveis que elevem nosso bem estar  e qualidade de vida.

A fome, nome dado à necessidade fisiológica que o ser humano tem de se alimentar para obter energia, nem sempre está ligada somente à manutenção do funcionamento do corpo. Muitas vezes, ela serve como válvula de escape para diversos outros problemas emocionais.

Quando os sentimentos afetam nosso estômago na hora de comer, fazendo com que a ansiedade, a raiva, a tristeza, aumentem nosso apetite, é preciso tomar alguns cuidado. Isso porque, comer levado pelos sentimentos pode trazer sérios riscos para a saúde. 

Levar as emoções para o prato é um perigo para a compulsão. Por isso, saiba identificar de onde vem o problema.

Dicas de como alimentar saudavelmente nossos pensamentos

Leia também: Como vencer a sua batalha emocional

Cuidado com seus os pensamentos negativos distorcidos 

Pensamentos positivos nos recarregam, ao passo que a negatividade e pessimismo consomem energia e atraem mais negatividade para nossas vidas. Pensar em excesso também não dá, não é!? Só pensando você já conseguiu resolver algum problema? Quase sempre a resposta é ‘não’. Então, mude de atitude.

Reavalie suas crenças

Crenças, freqüentemente são desenvolvidas durante a infância e no decorrer das vivências são reafirmadas. São ideias e percepções de uma pessoa, consideradas por ela absolutas e verdadeiras, porém muitas vezes não são mais condizentes com a realidade, tornando-se limitante.

Crenças são regras. E você costuma seguir as regras. Você faz o que faz de acordo com aquilo em que acredita. Por isso, crenças se tornam sua realidade.

Você vê o que não existe, mas age como se existisse. Você ouve o que não foi dito, e age como se tivesse sido dito. Estes pensamentos imprecisos são normalmente utilizados para reforçar o pensamento e/ou emoções negativas, dizendo-nos coisas, é o nosso diálogo interno. Que só servem para fazer-nos sentir mal acerca de nós mesmos.

Evite a leitura mental, não faça suposições

Essa é bem comum, no dia a dia fazemos muito isso: tentar adivinhar o que o outro está pensando. Tiramos conclusões precipitadas quando fazemos essa leitura, o adivinhar.

Ocorre que muitas vezes associamos a situação aos nossos próprios sentimentos, nossa insegurança, medo, etc, é a maneira como nós olhamos a situação e damos por fim nossa interpretação, fazendo previsões equivocadas.

Precisamos fazer uma avaliação razoável da situação para prever o desfecho de forma coerente sem exageros. 

Olhe para dentro de si

O grande obstáculo para identificar e reconhecer nossos próprios estados emocionais é que quase nunca paramos para prestar atenção a eles.

As emoções nos fornecem informações, dados sobre os nossos julgamentos, como estamos avaliando alguma situação, pessoas, idéias.

A melhor forma é parar de voltar toda a atenção para o externo, para fora e concentrar-se para dentro de si, de forma que você se torne consciente das mensagens enviadas por seu corpo.

terapia-online-zenklub
Cuide da sua saúde mental com o Zenklub Plataforma conecta o usuário a profissionais da área e oferece uma série de conteúdos exclusivos. Veja as vantagens!

Para refletir…

Quando falamos em saúde emocional, estamos nos referindo a capacidade de gerenciarmos as emoções e sentimentos que nos fazem sentir bem, ou não.

Não há decisões que não envolva racionalidade e emoção, razão e coração, funções do hemisfério esquerdo e direito do cérebro. Mesmo que não queiramos ou não saibamos, sempre haverá um componente emocional em nossas decisões.

As emoções e sentimentos são o verdadeiro tempero da vida. Assim como qualquer tempero, de menos, deixa a vida sem graça, com excesso nos deixa sem recursos e atrofiados ao que se refere a uma vida plena. Busque o equilíbrio. Cuide de si!

Linda Vieira – Psicóloga Clínica com com abordagem Fenomenológico-Existencial. Experiência em: depressão, fobias, estresse, ansiedade, sexualidade, relacionamentos e medos. Parceira no Programa de Emagrecimento Tecnonutri.

Leia também: Como aumentar a autoconfiança

Leia também:

Dia dos Pais fondue saudável
Alimentação Bem-estar Receitas

Fondue saudável: confira algumas substituições mais equilibradas!

Quando as temperaturas caem, uma noite de fondue é uma excelente pedida

chocolate quente fit
Alimentação Bem-estar

Chocolate quente fit é opção saudável para festa junina. Veja receitas!

Nessa época, algumas comidas ganham protagonismo, como caldos, bebidinhas quentes e doces típicos. Veja como fazer um chocolate quente fit!

Por quanto tempo devo tomar ômega
Alimentação Bem-estar

Por quanto tempo devo tomar Ômega 3?

Muitas pessoas se perguntam: Por quanto tempo devo tomar ômega 3? Veja recomendações importantes sobre o consumo prolongado