Passaporte vacinal não é mais obrigatório na cidade de São Paulo

17 de maio, 2022

As medidas de proteção contra a Covid-19 estão cada vez mais flexíveis conforme o avanço da imunização diante do vírus. Um exemplo que mostra isso é a suspensão da obrigatoriedade do passaporte vacinal para frequentar estabelecimentos na cidade de São Paulo. 

“A decisão leva em conta as mais de 31,2 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 aplicadas em todas as faixas etárias e grupos elegíveis, além da diminuição das internações hospitalares”, declarou a prefeitura paulistana, no dia 14 de maio.

O decreto também oficializou que máscaras não são mais obrigatórias para motoristas e passageiros em transportes individuais, como carros de aplicativos. Até o momento, elas continuam sendo necessárias apenas em locomoções coletivas (ônibus, metrôs e trens), além de unidades de saúde.

Leia mais: Hepatite aguda e Covid em crianças podem estar relacionadas, diz estudo

Sem passaporte vacinal: o cenário da pandemia no Brasil

O Brasil contabilizou 665.056 mortes por coronavírus desde o início da pandemia, de acordo com o último levantamento realizado pela imprensa, em 16 de maio. A boa notícia é que este número reduziu drasticamente com o avanço da vacinação, tendo apenas 89 óbitos nas últimas 24 horas.

Todavia, 14.873 casos foram confirmados neste mesmo período, o que resultou em 30.698.711 de testes positivos brasileiros para a doença desde o começo da pandemia. Dessa forma, a imprensa concluiu que a média móvel de diagnóstico foi de 18.329 nos últimos sete dias, o que corresponde a uma variação de 23% em relação as duas semanas anteriores.

O número elevado de evidências da enfermidade no Brasil mostra que mesmo a máscara não sendo mais obrigatória na maioria dos locais, usá-la ainda pode ser uma boa escolha para proteger tanto a si quanto quem está ao seu redor.

Por exemplo, lugares fechados e cheios ainda potencializam os riscos de ser contaminado pela doença. Pensando nisso, o dispositivo facial torna-se uma primeira barreira efetiva contra a Covid-19 ao saber utilizá-la corretamente e escolhendo o modelo mais adequado.