Ovulação tardia: o que é, possíveis causas e o que fazer

Saúde
30 de Novembro, 2022
Ovulação tardia: o que é, possíveis causas e o que fazer

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), 278 mil casais não conseguem ter filhos no Brasil, isso representa 15% do total. A dificuldade para engravidar pode ter diversas causas, uma delas é a ovulação tardia. Isso é, a ovulação tardia não impede a mulher de engravidar, porém, ela é responsável por desorganizar o ciclo fértil, o que diminui a visibilidade do momento da ovulação e prejudica o planejamento da gravidez.

Da mesma forma, o atraso na ovulação pode impactar mulheres optam pela contracepção com o uso da famosa “tabelinha”. Confira mais informações a seguir! 

O que é a ovulação tardia?

Mensalmente, a ovulação é o processo responsável pela liberação do óvulo na tuba uterina. Assim, esse óvulo pode ser fecundado por um espermatozoide. O ciclo menstrual comum costuma durar 28 dias, neste período, a ovulação acontece entre o 14º e o 16º dia. Porém, mulheres com ovulação tardia sofrem um atraso que pode levar dias ou até mesmo um mês completo. 

Como resultado, a ovulação tardia pode atrasar a menstruação e reduzir a visibilidade das mulheres sobre o seu período fértil, o que, consequentemente, pode prejudicar o planejamento ou contracepção de uma gestação. 

Leia mais: Fertilização in vitro: Jennifer Aniston revela tratamento para engravidar.

Possíveis causas

Em geral, a ovulação tardia é causada por alguns fatores. Confira abaixo:

  • Amamentação: durante o processo de amamentação, o corpo libera o hormônio prolactina para estimular a produção do leite. No entanto, esse hormônio pode reduzir o estímulo à ovulação.
  • Estresse: frequentemente, o excesso de estresse pode afetar o equilíbrio hormonal. 
  • Medicamentos: anti-inflamatórios, anti psicóticos, esteroides, quimioterápicos e antidepressivos. Além disso, o uso de drogas nesses casos também é prejudicial.
  • Ovários policísticos: afeta o funcionamento dos ovários por conta da produção de testosterona. 
  • Doença da tireoide: hiperatividade ou hipoatividade da tireoide também afetam a ovulação.

 

O que fazer?

Primeiramente, é importante analisar o ciclo menstrual como um todo. Dessa forma, você conseguirá identificar padrões e problemas.

Em seguida, é recomendado manter um acompanhamento com um ginecologista que poderá identificar a ovulação tardia, suas causas e como prosseguir com o tratamento. Geralmente, o uso de medicamentos hormonais prescritos pelo médico podem atuar na regulação. 

Sobre o autor

Tayna Farias
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em gravidez e maternidade

Leia também:

foto de uma caderneta de vacinação com uma seringa
Saúde

Caderneta de vacinação em dia ajuda a evitar surtos de doenças

Especialistas alertam que a vacinação é um pacto de saúde coletivo

Chá de folha de mamão e dengue
Saúde

Chá de folha de mamão e dengue: é falso que bebida combate a doença

Não existem evidências científicas de que a bebida possui propriedades medicinais no tratamento da doença

vitamina B e dengue
Saúde

Vitamina B previne a picada do mosquito da dengue?

Sem comprovação científica, a técnica popular pode levar a população a uma falsa sensação de segurança