O que comer quando tira o siso – e o que evitar

25 de março, 2022

Vermelhidão, inchaço e dor na gengiva podem ser os primeiros sinais de que os dentes do siso estão nascendo. Cercados de medo e polêmicas, os “dentes do juízo”, porém, às vezes trazem mais receio no pós-operatório do que na cirurgia em si, quando há necessidade de extração. Afinal de contas, qualquer operação na boca mexe com um hábito que todo mundo gosta: a alimentação. E é por isso que “o que comer quando tira o siso?” é uma das maiores dúvidas dos pacientes que estão prestes a passar pelo procedimento.

A mastigação de alimentos duros e crocantes, evidentemente, está fora de cogitação logo de cara. Mas, isso não significa que a dieta pós-cirurgia tenha que ser sem graça. Pois, possível aproveitar opções mais leves que também sejam nutritivas e saborosas. Veja as orientações.

O que comer quando tira o siso?

A dica é recorrer a alimentos:

  • leves;
  • pastosos; 
  • frios;
  • mornos.

Opções: sopas, caldos, massas leves, purê etc. No cardápio de sobremesas entram vitaminas, iogurtes e sorvetes (mas vale dar preferência àqueles feitos à base de água, que são menos gordurosos).

Por que ter cuidado com o que comer quando tira o siso?

Os alimentos leves e pastosos, ao contrário daqueles duros, evitam que o paciente force a musculatura envolvida na mastigação. Por outro lado, os frios e mornos, diferente dos quentes, não estimulam sangramento e inchaço. 

Além disso, outra vantagem das opções geladas (como o sorvete) é que elas funcionam como anti-inflamatórios naturais, reduzindo inchaço, dor e sangramento no pós-operatório.

Por quanto tempo?

O período é relativo para cada paciente, mas a dica é: à medida que for sentindo o incômodo na boca melhorar, e perceber que está preparado para ingerir alimentos mais consistentes novamente, a volta à dieta normal acontece. Assim, em geral, de três a cinco dias é o período de mais cuidado.

Leia também: Mitos da saúde bucal: cuidado com as dicas de internet

Outros cuidados

O que mais pode ajudar no pós-operatório:

  • bolsa de gelo (use na face externa);
  • repouso nos três primeiros dias; 
  • falar pouco;
  • além disso, evitar sol e lugares abafados;
  • higienização rigorosa; 
  • evitar bochechos nas primeiras 48 horas;
  • Não cuspir (para não estimular sangramento);
  • dormir com a cabeça mais elevada na primeira noite após a cirurgia;
  • evitar exercício ou esforço físico na primeira semana;
  • não ingerir bebida alcoólica;
  • não fumar.

Por fim, converse com o seu dentista para outras orientações sobre o que comer quando tira o siso e cuidados em geral. Além disso, o profissional também pode indicar analgésicos para controlar a dor.

Fonte: Dr. André Fiocco Rondino (CRO: 74.908), especialista em cirurgia e traumatologia buco maxilo facial e atuante na implantodontia. Cooperado da Uniodonto Campinas.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.