O que acontece com o corpo da mulher após o parto e cuidados

Gravidez e maternidade Saúde
29 de Abril, 2022
O que acontece com o corpo da mulher após o parto e cuidados

Durante a gestação, o corpo muda para abrigar o bebê até o momento do parto. Mas, se o aumento da barriga, os enjoos e inchaços são sintomas bem conhecidos das pessoas ao longo dos meses de gravidez, é importante saber que depois que o bebê vem ao mundo também há transformações fisiológicas na mulher. A seguir, veja o que acontece com o corpo da mulher após o parto e quais cuidados são importantes.

O que acontece com o corpo da mulher após o parto?

As mudanças que marcam esse período são hormonais e físicas. Especialmente no puerpério (os 40 dias depois do parto), muitas mulheres relatam uma verdadeira montanha-russa emocional. Além dos sentimentos comuns relacionados aos aspectos da novidade e responsabilidade que caracterizam o momento, os hormônios também têm o seu papel nessa onda emotiva.

E quando falamos sobre o que acontece com o corpo da mulher após o parto, uma das principais dúvidas é quando o útero (e consequentemente a barriga) retorna ao que era antes da gestação. Em geral, isso pode levar até seis semanas. Logo após o parto, o órgão se encontra na altura da cicatriz umbilical, e aos poucos vai diminuindo.

Mas, não se preocupe caso essa redução do volume abdominal não fique tão perceptível logo nos primeiros dias. Pois, é muito comum o acúmulo de gases tanto depois do parto normal quanto da cesárea, o que influencia no processo.

Sangramento é natural

Você já ouviu falar em loquiação pós-parto? É o nome dado a mais um processo natural que acontece até seis semanas depois do parto: o sangramento vaginal. Composto por sangue, muco e restos de tecido do útero, o sangramento é vermelho-vivo ou escuro, e pode sair até coágulos.

Assim, nesse período, é muito útil o uso de calcinha absorvente ou absorvente noturno. Coletor menstrual e absorventes internos não são indicados, pois podem aumentar o risco de infecção. Mas, conforme o útero for voltando ao tamanho normal, o sangue vai ficando mais claro e diminuindo, até desaparecer.

O que acontece com o corpo após o parto: mamas

Além da barriga, é muito comum querer saber como ficam as mamas, afinal, elas estão se preparando para alimentar o bebê. Maiores, mais pesadas, mais sensíveis – é assim que elas se apresentam. Assim, as aréolas escurecem e as veias e glândulas ao redor ficam mais salientes.

O momento da descida do leite, chamado de apojadura, acontece de três a cinco dias depois do parto e também tem suas características: as mamas podem ficar cheias, doloridas e quentes. Dessa maneira, conforme o bebê mama elas esvaziam e, com o passar dos dias, vai sendo produzida a quantidade necessária de leite para cada mamada.

Leia também: Aleitamento materno: tudo o que você precisa saber sobre amamentação

Outros sinais

É comum também que o intestino fique um pouco mais lento. Já os cabelos e as unhas tendem a enfraquecer. Não por acaso, muitas mulheres relatam queda capilar especialmente a partir do terceiro mês do nascimento do bebê.

E tem algumas companhias da gestação que também marcam presença no pós-parto. Falando da pele, estrias avermelhadas tendem a ficar esbranquiçadas. Já os melasmas costumam diminuir em até três meses depois do parto. E os inchaços, especialmente nas pernas e nos pés, podem ficar mais evidentes, pois está ocorrendo a remodelação de líquido no organismo. 

Por fim, devido aos hormônios da amamentação, é comum apresentar ressecamento vaginal e até dor na relação sexual. Mas, calma, tudo isso tem solução.

Cuidados importantes com o corpo da mulher após o parto

  • Evite esforço físico pesado;
  • para facilitar a saída dos gases e o alívio dos inchaços, faça caminhadas leves;
  • a elevação das pernas e o uso de meia elástica também contribuem para amenizar os inchaços;
  • alimente-se de forma saudável. Se o intestino ficar preguiçoso, aumente a ingestão de fibras e capriche na hidratação;
  • descanse sempre que possível;
  • casos de estrias e melasmas, se necessário, podem ser tratados com a ajuda de um dermatologista;
  • por fim, lubrificantes à base de água, óleo de coco ou até laser vaginal podem contribuir com o ressecamento vaginal.

E quem ficou com cicatriz?

Para quem passou por uma cesárea, a cicatriz deve ser lavada apenas com água e sabonete comum e, depois, ser bem seca. Assim, não é necessário o uso de pomadas.

Dependendo do caso, o fio da cicatriz precisa ser retirado em torno de seis a 14 dias do pós-parto. Mas, em outros, ele será absorvido pelo próprio organismo. Se houver inchaço excessivo na região, vermelhidão ou saída de secreções, procure o médico.

E em relação a pontos na região da vulva, vagina e períneo após o parto normal, a higienização com água e sabonete comum também é necessária, ou ainda o uso de lenços umedecidos após as idas ao banheiro. Em geral, os pontos são absorvidos pelo organismo entre uma e três semanas.

Quando o corpo volta ao seu normal?

Pode levar cerca de seis meses. Aspectos que influenciam nesse processo são a quantidade de ganho de peso na gravidez e o estilo de vida adotado após a gestação. Por isso, a alimentação saudável e equilibrada, a realização de atividades físicas e o controle do estresse (na medida do possível) são medidas importantes para que o corpo retorne. Evite radicalismos e foque, além do bebê, no cuidado com você mesma.

Fonte: Dra. Marcela Lorenzo é ginecologista e obstetra e possui aprimoramento em reprodução humana e laser vaginal

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Inchaço ou gordura
Alimentação Bem-estar Saúde

Inchaço ou gordura: como diferenciar?

A maneira mais fácil de descobrir é notar a rapidez com que eles ocorrem, além da localização no corpo. Entenda

edema articular
Saúde

Edema articular: o que é, causas e tratamentos

O edema, habitualmente, não é uma doença, mas uma das manifestações de uma outra doença

Arritmias cardíacas
Saúde

Arritmias cardíacas: conheça as causas, sintomas e tratamentos

A estratégia de prevenção da doença inclui controle o peso e a prática de atividade física. Saiba mais