Estudo aponta que nadar no mar pode ser prejudicial à saúde: Entenda

Movimento Saúde
17 de Janeiro, 2023
Estudo aponta que nadar no mar pode ser prejudicial à saúde: Entenda

Comprovadamente, a natação apresenta diversos benefícios para a saúde como aumento da circulação sanguínea, fortalecimento dos músculos e queima de calorias. No entanto, em especial a natação em mar aberto, exige uma preparação física a mais dos nadadores. Agora, uma pesquisa recente do Royal United Hospitals Bath e da Universidade de Bath, no Reino Unido, aponta que nadar no mar pode causar edema pulmonar. Continue lendo e entenda!

Leia também: Risco de afogamentos aumentam no verão. Como evitar?

Nadar no mar: detalhes sobre o estudo

Divulgada neste mês na revista revista BMJ Case Reports, a análise dos pesquisadores aponta que nadar no mar pode ser perigoso para a saúde. Isso porque, segundo eles, o esporte pode causar edema pulmonar por imersão (EPI). Basicamente, esse edema é um inchaço provocado por uma imersão, especificamente mergulho em profundidade, que provoca um desenvolvimento súbito de líquidos nos pulmões. Assim, o edema atinge majoritariamente nadadores que se submetem a grandes períodos de natação no mar, como é o caso de profissionais que competem em mar aberto.

Dessa forma, os principais sintomas do edema pulmonar por imersão são falta de ar, tosse, expectoração excessiva e, em alguns casos, pode incluir tosse com sangue. 

Essa condição foi descoberta em 1989 e até o momento as causas do edema não são claras para os médicos. De acordo com os pesquisadores envolvidos na pesquisa de Royal United Hospitals Bath e da Universidade de Bath, o edema pode ter relação com as alterações no fluxo sanguíneo. Podem, também, ser uma resposta dos vasos sanguíneos do pulmão ao serem expostos no frio durante o exercício de nadar em alto mar.

Além disso, já se sabe que fatores de risco podem desencadear o edema, como exposição à água fria, histórico de hipertensão arterial, doenças pulmonares e outras cardiopatias.

Outros cuidados com a prática da natação

Por fim, mesmo que você não percorra longas distâncias à nado no mar, existem outros perigos nessa prática que merecem atenção. Por exemplo, no mar, estamos suscetíveis à influencia da correnteza, exposição ao vento, temperatura da água, senso de navegação etc. Essas condições fazem com que qualquer nado no mar seja mais difícil se comparado com piscinas e rios.

Assim, confirma algumas dicas para nadar com mais segurança no mar:

  • Evite praticar o nado sozinho;
  • Conheça os limites do seu corpo e nunca comece com grandes distâncias;
  • Priorize a direção em que se está indo, e não a velocidade.
  • Pratique a respiração frontal para manter uma boa navegação;
  • Atente-se ao tráfego de jetskis e/ou barcos;
  • Não subestime as condições climáticas que causam mudanças no mar;
  • Por fim, caso seja um esporte, estruture uma estratégia para possíveis incidentes.

Leia também: Curtir o mar com segurança: confira 10 dias essenciais

 

Sobre o autor

Tayna Farias
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em gravidez e maternidade

Leia também:

lesões no beach tennis
Bem-estar Movimento

Lesões no beach tennis: joelho e ombro são as mais comuns. Veja como evitar

Assim como em outras atividades, também há risco de lesões no Beach Tennis. Portanto, veja dicas de como evitar lesões como epicondilite lateral.

beach tennis
Beleza Bem-estar Movimento

Beach tennis: cuidados para a pele de quem pratica o esporte

Por ser praticada ao ar livre, esta modalidade pode prejudicar a saúde da pele e dos cabelos.

vitamina B e dengue
Saúde

Vitamina B previne a picada do mosquito da dengue?

Sem comprovação científica, a técnica popular pode levar a população a uma falsa sensação de segurança