Dificuldade para meditar? 4 soluções para problemas comuns na hora da prática

30 de julho, 2019

Quando falamos das principais tendências de autocuidado, a meditação com certeza faz parte da lista. E por um bom motivo: tem sido comprovado que ela pode ajudar em diferentes esferas da vida — desde aliviar a ansiedade a até melhorar a vida sexual. Contudo, se você tentou (e tentou, e tentou…) praticar o ato sem sucesso, não se sinta sozinho. Veja dicas de como driblar os principais desafios enfrentados por quem tem dificuldade para meditar:

Dificuldade para meditar

Não consigo limpar minha mente

Pernas cruzadas, olhos fechados, corpo relaxado — você está pronto para uma sessão de meditação. Entretanto, há apenas um problema: não consegue parar de pensar em todos os itens da sua lista de tarefas, em uma briga que você acabou de ter com sua irmã ou o que vai fazer para o jantar. Soa familiar? Por mais que tentemos, às vezes é absolutamente impossível esvaziar totalmente a mente. 

Se você está com dificuldade em manter o foco, a sugestão é tentar a meditação da atenção plena. Desse modo, com esse tipo de meditação, o objetivo não é limpar completamente a mente de todos os pensamentos; em vez disso, é estar plenamente consciente de seus pensamentos e arredores no momento presente. Portanto, se a sua mente vagueia, apenas perceba que sua mente está viajando e esteja ciente disso para conseguir voltar a se concentrar. 

Além disso, uma meditação guiada pode ajudar a melhorar a sua concentração — existem diversos aplicativos gratuitos que oferecem esse serviço!

Dificuldade para meditar: Fico inquieto 

Muitas pessoas se sentem agitadas quando tentam meditar. Para podermos estar mais à vontade e em paz com nossas vidas, é preciso aprender a lidar com essa inquietação de maneira diferente e aprender a resolvê-la. Teste diferentes tipos de meditação. Sua inquietude pode ser adequada para uma meditação andando, na qual você se concentra em permanecer mentalmente presente enquanto move seu corpo.

Não tenho tempo 

Ter tempo para essa prática de autocuidado pode fazer muito bem para o corpo e a mente. Isso porque estudos mostraram que a mediação pode aumentar a imunidade. Mas, tem mais: ela é capaz de aguçar a memória, aliviar a dor crônica, reduzir a depressão e a ansiedade e melhorar o sono.

Além disso, a meditação não precisa durar horas e horas. Você pode começar com apenas três minutos por dia, por exemplo.

Dificuldade para meditar: Causa (muito) sono

Um alternativa é praticar meditação logo antes da hora de dormir. Assim, o corpo se sentirá pronto para repousar. Também, se você está propenso à sonolência, mas está determinado a ficar acordado durante uma sessão inteira, escolha uma hora do dia em que você tende a se sentir menos cansado.

Leia também: Meditação: Tudo o que você precisa saber sobre a prática

Referência: Richard J. Davidson, Jon Kabat-Zinn, Jessica Schumacher, Melissa Rosenkranz, Daniel Muller, Saki F. Santorelli, Ferris Urbanowski, Anne Harrington, Katherine Bonus, And John F. Sheridan. Alterations in Brain and Immune Function Produced by Mindfulness Meditation. Psychosomatic Medicine, 2003. Disponível em: https://greatergood.berkeley.edu/images/uploads/Davidson-Mindfulness_on_Brain_and_Immune_Functionpdf.pdf.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.