Maturidade emocional: O que é, benefícios e como desenvolver

24 de novembro, 2021

A maturidade emocional é fundamental não só para lidar com outras pessoas, mas também para obter autoconhecimento. Assim, uma pessoa madura emocionalmente está pronta para enfrentar desafios psicológicos e emocionais durante várias fases da vida.

Isso não significa que com a maturidade emocional, as pessoas não irão sofrer. Mas com ela, é possível enfrentar as dificuldades com uma visão diferente.

Assim como a inteligência emocional, a maturidade emocional tem a ver com a capacidade de aprender a lidar com as próprias emoções, identificá-las e gerenciá-las em benefício próprio. Além disso, é sobre entender os sentimentos e comportamentos do outro, agindo com empatia

Dessa maneira, essa habilidade socioemocional é importante para qualquer tipo de relacionamento — principalmente no trabalho. Pois através dela, todas as relações interpessoais são beneficiadas. 

Leia também: Como usar a inteligência emocional no trabalho

Benefícios 

Veja abaixo o que você desenvolve ao ter maturidade emocional:

  • Lidar com as situações de modo mais saudável;
  • Melhorar o processo autoconhecimento;
  • Reconhecer e expressar seus sentimentos com mais facilidade;
  • Traz estabilidade de humor e emoções;
  • Melhora os relacionamentos pessoais e profissionais.

Como desenvolver a maturidade emocional

  • Reveja suas ações: O primeiro passo é começar a prestar atenção nas suas ações e nos seus pensamentos. Isso contribui para agir de forma menos impulsiva;
  • Pratique o diálogo: O diálogo é uma das melhores formas de expor seus sentimentos e entender o lado do próximo de forma madura. Não guarde as suas emoções para si mesmo, busque desabafar com pessoas próximas para que elas também compreendam a sua vivência;
  • Viva o momento presente: Não permita que falhas passadas definam seu futuro. Portanto, viva o momento presente ganhando praticando a autoconsciência;
  • Reclame menos: Apesar de parecer óbvio, reclamar menos é uma das melhores maneiras de amadurecer. Isso porque, muitas vezes, apenas reclamamos em vez de aprendermos com aquela situação.  

Leia também: Saúde mental no trabalho: Como abordar o assunto

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Repórter