Como usar a inteligência emocional no trabalho

Bem-estar Equilíbrio
23 de Janeiro, 2020
Como usar a inteligência emocional no trabalho

A inteligência emocional no trabalho e fora dele se refere a possibilidade de o ser humano aprender a lidar com as próprias emoções e usufruí-las em benefício próprio.

Refere-se à capacidade de reconhecer, entender, gerenciar e raciocinar com as emoções. Existem quatro níveis diferentes de classificar a inteligência emocional: percebendo emoções, raciocínio com emoções, compreendendo as emoções, e gerenciando emoções.

Além disso, essas competências emocionais também desempenham um papel importante no local de trabalho. Uma pesquisa feita em Chicago, nos Estados Unidos, entrevistou gerentes de contratação e 75% dos entrevistados sugeriram que eles valorizavam o QE (quociente emocional) de um funcionário mais do que o seu QI (quociente de inteligência).

A inteligência emocional é amplamente reconhecida como uma habilidade valiosa que ajuda a melhorar a comunicação, gerenciamento e solução de problemas no local de trabalho.

Como se tornar mais inteligente emocionalmente?

Embora as habilidades emocionais possam vir naturalmente para algumas pessoas, existem algumas medidas que podem ser tomadas para melhorar a capacidade de entender e raciocinar com as emoções.

Torne-se mais consciente

Um dos primeiros passos para utilizar as habilidades de inteligência emocional no local de trabalho é praticar o reconhecimento de suas próprias emoções. Autoconsciência envolve estar ciente de diferentes aspectos de si mesmo, incluindo emoções e sentimentos. É um dos componentes fundamentais da inteligência emocional.

Para reconhecer as emoções e entender o que está causando esses sentimentos, você precisa ter autoconsciência.

Preste atenção nos seus sentimentos

Pense em como essas emoções influenciam a maneira como responde, se as coisas que você sente afetam as decisões que toma. À medida que passa mais tempo refletindo sobre essas questões, pode perceber que fica muito mais consciente de suas próprias emoções.

Faça um balanço das forças e fraquezas emocionais

Quão bem você se comunica com os outros? Você se vê impaciente, irritado ou aborrecido com frequência? Dessa maneira, reconhecer suas fraquezas podem permitir que você procure maneiras de lidar com essas deficiências.

Lembre-se que as emoções são passageiras

Você pode se irritar com algum colega de trabalho ou com o seu chefe o delegou uma tarefa frustrante. Porém, antes de reagir, lembre-se de que essas coisas são temporárias. Portanto, tomar decisões precipitadas com base em emoções intensas pode prejudicar seus objetivos e sucesso a longo prazo.

Pense antes de tomar decisões

As emoções podem sobrecarregá-lo no calor do momento, mas é possível fazer uma escolha mais calma e racional, considerando todas as possibilidades.

Sobre o autor

Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.

Leia também:

mulher praticando chutes em um ringue com seu treinador
Bem-estar Movimento

Kickboxing: tudo o que você precisa saber sobre a modalidade

O esporte de combate desarmado em pé que combina técnicas de soco e chutes

Divertida Mente
Bem-estar Equilíbrio

Divertida Mente: psiquiatra explica por que ansiedade é cada vez mais comum

O filme destaca o surgimento da ansiedade na mente humana, em meio às reflexões da formação dos múltiplos sentimentos

jejum intermitente efeito
Alimentação Bem-estar

Quantas horas de jejum intermitente são necessárias para ter efeito?

Há muitas formas de praticar o jejum e seus efeitos também variam. Entenda