Como evitar que a marmita fique “azeda” com o calor?

Alimentação Bem-estar
15 de Março, 2024
Como evitar que a marmita fique “azeda” com o calor?

Durante a semana, diversos estados brasileiros viram as temperaturas subirem cada vez mais – e a tendência é que essa nova onda de calor extremo continue pelos próximos dias. O clima quente pode afetar a nossa rotina de várias maneiras, mas para quem é adepto da marmita no trabalho, surge uma preocupação a mais: como evitar que a comida fique “azeda”? Confira, a seguir, algumas dicas essenciais para manter os alimentos fresquinhos até a hora de consumir:

1 – Nada de marmita azeda: evite certos ingredientes

Existem alimentos que estragam com mais facilidade, principalmente quando submetidos a altas temperaturas. Por isso, nos dias mais quentes, evite receitas que levam ovos crus ou malcozidos (como maionese), molhos com iogurte fresco (ou outro laticínio) e peixes ou frutos do mar (especialmente crus).

Além disso, o arroz pronto pode até durar alguns dias na geladeira, mas ele tende a estragar rapidamente no calor. Então, prepare porções menores e com mais frequência durante a semana – e priorize o que estiver mais fresco para colocar na marmita.

Lembrando que frutas como a banana são extremamente sensíveis, e podem ficar escuras e “passadas” em pouco tempo. Maçã, mexerica e laranja são opções melhores, uma vez que estão protegidas pelas cascas.

2 – Temperar a salada só na hora de consumir

Esse truque vale para todos os momentos: coloque o tempero da salada em um pote separado das folhas, e tempere somente na hora de consumir. A prática evita que o sal e o limão desidratem as folhas e deixem tudo murcho.

Outra alternativa é optar por vegetais e hortaliças que são mais resistentes a altas temperaturas, como cenoura ralada, beterraba ralada, repolho e milho cozido.

Leia também: Marmita de salada, como a de Cesar Tralli, é perfeita para o verão!

3 – Invista em uma boa lancheira

Onde você transporta a marmita também faz toda a diferença com relação à conservação. Em vez de colocar direto na mochila, invista em uma bolsinha térmica. Se o trajeto for muito longo, acrescente placas de gel congeladas (ou gelos de silicone). Desse modo, os alimentos ficarão resfriados por mais tempo.

E não esqueça: assim que chegar ao escritório, guarde tudo na geladeira.

6 – Capriche na higienização

A comida geralmente estraga por dois motivos principais: calor e manipulação inadequada dos alimentos. Por isso, lembre-se de higienizar corretamente todos os ingredientes antes de prepará-los, manter boas práticas de higiene na cozinha e limpar bem todos os recipientes.

Leia também: Marmita fria: Ideias deliciosas que não precisam ser aquecidas

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Chás pré e pós-treino
Alimentação Bem-estar

Chás pré e pós-treino: veja as melhores opções

O chá é a segunda bebida mais consumida mundialmente, depois da água, sendo o Brasil um dos maiores consumidores. De acordo com um balanço da Euromonitor

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Quando mudar a rotina de skincare
Beleza Bem-estar

Rotina de skincare: quando mudar os produtos? Dermatologista explica

Segundo a dermatologista, apesar da percepção, a pele continua se beneficiando da rotina