Não deixe o julgamento alheio sabotar sua dieta

22 de junho, 2022

Tudo vai incomodar se você não estiver bem resolvido consigo mesmo, esse é o principal motivo para que os julgamentos nos afetem negativamente. 

Pessoas que constroem uma imagem voltada para a aceitação do outro, acaba por desenvolver um autoconceito frágil e inseguro, buscando na opinião do outro um conceito que possam defini-las, dando-lhes a certeza de que assim serão aceitas.

Uma pessoa com autoestima elevada, forte, não vai se abalar por julgamentos sem fundamentos e ainda que fossem fortemente sustentados seriam revelados, descartados.

Conhecer a si mesmo é fundamental, é o primeiro passo para gerenciar comentários, pré-conceitos e julgamentos na maioria das vezes críticos demais. 

Trabalhar a autoestima é a melhor forma de autocuidado, pois te prepara para manter as expectativas de acordo com a realidade e de estar na medida do possível preparado para situações adversas como os julgamentos dos outros.

Alguém diz algo de você que supostamente não é verdade, mas aquilo dói em você, incomoda. Ai aquela pergunta importante: por que isso lhe incomoda? O historiador e professor da Unicamp, Leandro Karnal, falou certa vez que nós só nos ofendemos quando não nos conhecemos. 

Ora, a ofensa só tem duas respostas: sim, é verdade e, nesse caso, não há motivo para se ofender; ou não, não é verdade e, portanto, também não há motivo para se ofender.

“A pessoa que tem conhecimento de si, autocontrole jamais se ofende. Eu só posso me ofender se eu não me conhecer. Alguém me insulta dizendo algo sobre uma questão pessoal. Só há duas hipóteses: a pessoa está dizendo a verdade ou ela está mentindo”, diz Karnal em uma aula sobre Hamlet. Em nenhum dos dois casos, há ofensa.

Em todas as situações, vale não perdermos as oportunidades para tentar nos conhecer melhor, para tomar as rédeas e resolver as pendências, uma vez que, de fato, a única pessoa sobre a qual temos controle somos nós mesmos. 

Você pode, com razão, achar que os outros são críticos, fazem julgamentos, dão opiniões sem ser convidado, perceber-se alvo de inveja alheia, mas sobre nada disso você tem controle. 

A única pessoa que podemos mudar somos nós mesmos. Assim, cabe a nós decidirmos nos afastar de pessoas que realmente só nos fazem críticas destrutivas. Colocar limites, dar um basta.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.