Infusão de ferro na veia melhora o sono agitado em crianças

Saúde
19 de Janeiro, 2023
Infusão de ferro na veia melhora o sono agitado em crianças

Os distúrbios de movimento relacionados ao sono são aqueles que levam a alguma agitação corporal recorrente e que, de alguma forma, atrapalham o sono de qualidade, trazendo consequências como a insônia. Recentemente, o distúrbio do sono agitado em crianças foi reconhecido como um problema e várias condições que levam ao transtorno foram identificadas – entre elas, o déficit de ferro no organismo.

Leia também: Apneia do sono em crianças: saiba o que é e como identificar

O que as pesquisas dizem?

Estudos já mostraram que o uso de suplementação oral de ferro pode ser benéfico para crianças com distúrbios de movimento relacionados ao sono. Mas uma nova pesquisa publicada no Journal of Clinical Sleep Medicine, descobriu que a infusão intravenosa de ferro nessas crianças pode ser ainda melhor.

Para chegar ao resultado, os pesquisadores acompanharam uma amostra de 63 crianças com os distúrbios de movimento relacionados ao sono com média de 7,2 anos, por cerca de 16 semanas. Antes da infusão de ferro, 85% delas apresentavam sono agitado, quase metade (46%) tinha dificuldade de iniciar o sono, 41% delas manifestavam desejo de se movimentar durante o sono, 54% tinham dificuldade de manter o sono e 20% tinham um sono não reparador.

Dezesseis semanas após a infusão venosa de ferro, 73% relataram que pelo menos um dos seus sintomas melhorou. Além disso, quase um terço dos pacientes apresentou melhora no início do sono; 34% melhoraram a manutenção e 15% afirmaram que tiveram um sono mais reparador.

Uma das principais questões da suplementação oral de ferro são os efeitos colaterais. Nesse caso, após a infusão venosa, os pesquisadores constataram que os efeitos adversos foram mínimos e sem nenhum evento considerado grave/preocupante: alterações de comportamento (9%); desconforto gastrointestinal (6%); dor de cabeça (4%); erupções cutâneas (3%). Todos eram esperados porque também são relatados quando a suplementação é feita de forma oral.

Sono agitado

De acordo com a neurologista Leticia Azevedo Soster, especialista em Medicina do Sono do Hospital Israelita Albert Einstein, o primeiro distúrbio de movimento relacionado ao sono é a síndrome das pernas inquietas. “Essa sensação ocorre no final do dia antes de dormir. Uma das principais características é que essa sensação piora no repouso e melhora quando a pessoa realiza alguma atividade”, explica.

Há também os movimentos periódicos de membros, que acontecem quando a criança dorme e fica movimentando braços e pernas durante a noite, particularmente nas transições do sono. Existem também os distúrbios de transição, como bater cabeça para conseguir dormir: “são movimentos que podem até machucar a criança porque ela se mexe demais”, alerta a especialista.

Mas, segundo Leticia, ainda havia um distúrbio de sono que não tinha um “nome” ou uma condição específica. No entanto, ele ocorria em crianças que durante o dia eram normais no sentido de desenvolvimento e comportamento. O problema acontecia em crianças que não tinham características importantes de problemas do sono, como apneia por exemplo, que provoca muitos movimentos e sono agitado. Essas crianças também não tinham síndrome das pernas inquietas, não tinham TDAH (transtorno do déficit de atenção e hiperatividade).

“Eram crianças que durante o sono se movimentavam muito, mas durante o dia não eram agitadas, não tinham outros problemas relacionados ao sono. Essa era uma queixa muito comum em consultório, mas não existia uma classificação para darmos um nome para essa condição”

A neurologista ressalta que em 2018, surgiu uma proposta de classificação desse distúrbio como do sono agitado. “Se viu que essas crianças tinham, além das movimentações à noite, e níveis de ferro no organismo mais baixo”, explicou Leticia.

Falta de ferro

De acordo com Leticia, o nosso cérebro depende do ferro para fazer uma reação que vai finalizar em dopamina. Mas, para chegar ao cérebro, é preciso ultrapassar uma barreira hemato-encefálica (do sangue para o cérebro) e o ferro não passa facilmente essa barreira.

“Quando suplementamos o ferro por via oral é mais difícil atingirmos níveis suficientes para ultrapassar essa barreira. Por isso, o ferro endovenoso tem mais facilidade, sem intercorrências. Esse estudo é mais descritivo porque essa é uma síndrome ainda muito recente, mas a mensagem é que toda criança com transtorno do sono agitado precisa examinar seus perfis de ferro para ver se está tudo bem. Acredito que mais para a frente novos estudos devem ser feitos nessa linha”, completou a neurologista.

Fonte: Agência Einstein

Leia também:

foto de folhas de citronela em uma bandeja de bambu
Bem-estar Casa Saúde

Planta citronela espanta mosquito da dengue?

A planta possui um óleo essencial desagradável para alguns insetos. Contudo, a citronela não deve ser a única estratégia para espantar o mosquito da dengue

Cinco habitos
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Cinco hábitos indispensáveis para a saúde

Para iniciar uma mudança de comportamento, confira cinco atitudes simples para incorporar no dia a dia que trazem benefícios no futuro

Dengue e Covid
Saúde

Dengue e Covid-19: como diferenciar os sintomas?

Em meio a uma explosão de casos de dengue e o aumento de infecções por covid-19 no Brasil, sintomas geram muitas dúvidas. Veja diferenças