Infecção viral: Carlos Alberto de Nóbrega é internado

Saúde
15 de Setembro, 2022
Infecção viral: Carlos Alberto de Nóbrega é internado

Durante participação no podcast O Pod é Nosso, no último dia 14 de setembro, Carlos Alberto de Nóbrega, de 86 anos, compartilhou que está internado em um hospital, em São Paulo, por conta de uma infecção viral, mas ainda não se sabe qual é o quadro clínico exatamente. “Estou no semi-intensivo, fazendo um tratamento pulmonar”, disse ele ao público.

Renata Domingues, que é médica e esposa do apresentador contou que ainda não sabem qual é o tipo de vírus que ele tem e que aguardam o resultado dos exames. “Eles fez o painel viral e está lá (no hospital) por outros cuidados também em relação as vias aéreas, mas graças a Deus está tudo bem”, contou.

Infecção viral: entenda mais sobre

Diversas infecções podem levar a comprometimento pulmonar, entre elas as virais, causadas por vírus. Contudo, as mais conhecidas são a gripe, a Covid-19 e outros vírus que podem levar a complicações nos pulmões, como as pneumonias, muito frequentes em idosos. Comumente, as infecções virais envolvem o nariz, a garganta e as vias respiratórias superiores, mas também os sistemas nervoso, gastrointestinal e reprodutor.

De acordo com o pneumologista Gleison Marinho Guimarães, os vírus mais comuns que levam a algum comprometimento pulmonar ou das vias aéreas são: Influenza A (H1N1 e H3N2), Influenza B, metapneumovírus humano, rinovírus, adenovírus, vírus sincicial e o Sars-Cov-2, do coronavírus. “As principais doenças que eles podem causar são a pneumonia e bronquite virais, mas também a broncopneumonia, além de infecções de vias áreas superiores”, conta. Além disso, o especialista também destaca que dependendo da complexidade do exame, o resultado pode sair em poucas horas ou levar até dois a três dias.

Quando a internação é necessária?

Diversos fatores podem contribuir para a internação ou não do paciente. Em idosos, a principal indicação é quando o paciente faz parte de grupo de risco, ou seja, possui alguma doença preexistente como:

  • Doença pulmonar: asma, bronquite, DPOC e enfisema
  • Doenças cardiovasculares
  • Doenças renais
  • Doenças hepáticas
  • Diabetes

“Essas condições de saúde elevam o risco de complicações por conta das infecções virais”, destaca Gleison. Além disso, outros fatores podem contribuir para a decisão da internação, entre eles os próprios sintomas:

  • Febre persistente
  • Mal estar
  • Fadiga
  • Falta de apetite
  • Falta de ar
  • Tosse muito frequente
  • Chiado no peito
  • Desconforto respiratório

“Todos esses fatores elevam o risco do paciente e, por isso, indicamos que ele fique no ambiente hospitalar para uma maior monitorização”, destaca o pneumologista.

Fonte: Gleison Marinho Guimarães, médico pneumologista

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Medir a pressão arterial
Saúde

Medir a pressão arterial: veja novas recomendações

Veja novas recomendações da Sociedade Brasileira de Cardiologia

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma