Casos de infarto aumentam em jogos de futebol, indica USP

Saúde
25 de Novembro, 2022
Casos de infarto aumentam em jogos de futebol, indica USP

Não é de hoje que o futebol mexe com o coração dos brasileiros, ainda mais durante a Copa do Mundo. Um estudo realizado por pesquisadores da USP indica que a tensão das partidas pode ser ainda mais grave para a saúde, provocando o aumento do número de infarto em jogos de futebol. 

O que diz o estudo da USP sobre infarto em jogos

Com base no número de infartos do miocárdio registrados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o estudo avaliou os períodos de Copa do Mundo e identificou um aumento de 4% a 8% no número de casos durante as disputas do Brasil. Os pesquisadores se aprofundaram nos períodos de copa de 1998 à 2010, considerando o público com mais de 35 anos. 

No entanto, os pesquisadores consideram a probabilidade que as pessoas que tiveram infarto nesse período já apresentavam problemas de saúde anteriores, o que pode ter impactado na saúde do coração. O lado positivo é que o estudo não identificou alterações do número de mortalidade.  

Infarto: Principais fatores de risco 

Um ataque cardíaco é provocado por uma obstrução de uma artéria que leva o sangue para o coração. Geralmente, é causado por doenças como aterosclerose e hipertensão arterial não controlada, mas os fatores de risco aumentam muito as chances. São eles: pressão alta, diabetes, obesidade, tabagismo, consumo de drogas e álcool. 

A soma dos fatores de risco à fortes emoções como ansiedade, angústia e estresse pode ser extremamente prejudicial à saúde. Aquela partida resolvida aos 45 do segundo tempo, o chute na trave ou até mesmo um gol contra despertam fortes emoções e podem ser gatilhos para torcedores com o coração vulnerável.

Ou seja, quando o coração não está saudável, fortes emoções podem atuar como estímulo para o infarto. 

Leia também: Infarto ou ansiedade: principais diferenças e o que fazer

Preparação os jogos de futebol

Antes de qualquer coisa, respire! Ao acompanhar os jogos da seleção, tente manter a calma principalmente em momentos decisivos. Diminua o volume da TV, evite o consumo excessivo de café, bebidas alcoólicas ou cigarro. 

O controle do estresse e ansiedade atuam como peças chaves para evitar eventos cardíacos. Além disso, manter uma rotina de exercícios físicos em conjunto com a alimentação saudável é essencial para cuidar do seu coração.

Sobre o autor

Tayna Farias
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em gravidez e maternidade

Leia também:

foto de uma caderneta de vacinação com uma seringa
Saúde

Caderneta de vacinação em dia ajuda a evitar surtos de doenças

Especialistas alertam que a vacinação é um pacto de saúde coletivo

Chá de folha de mamão e dengue
Saúde

Chá de folha de mamão e dengue: é falso que bebida combate a doença

Não existem evidências científicas de que a bebida possui propriedades medicinais no tratamento da doença

vitamina B e dengue
Saúde

Vitamina B previne a picada do mosquito da dengue?

Sem comprovação científica, a técnica popular pode levar a população a uma falsa sensação de segurança