Grávida pode fazer mamografia? Veja o que fazer no caso de suspeita de câncer

Gravidez e maternidade Saúde
27 de Outubro, 2023
Grávida pode fazer mamografia? Veja o que fazer no caso de suspeita de câncer

A mamografia é o principal exame para identificar e rastrear o câncer de mama de maneira precoce. Esse método de prevenção amplamente indicado pela medicina permite que as chances de cura atinjam de até 95%. Contudo, o exame também tem contraindicações que nos fazem questionar: grávida pode fazer mamografia? Veja a seguir. 

Veja também: Mães em tratamento de câncer de mama podem amamentar? Especialista explica

Afinal, grávida pode fazer mamografia?

Segundo a médica ginecologista e obstetra do hospital Albert Einstein, Dra. Mariana Rosário, grávidas não devem realizar o exame de mamografia por conta do risco de radiação que existe nesse exame. Ela explica que nesses casos, o bebê corre risco de ser impactado pela radiação. Além das gestantes, mulheres que sob suspeita de gravidez ou lactantes também não podem realizar o exame temporariamente. 

“Se houver um caso muito extremo que seja o único exame que faça o diagnóstico, podemos pensar em fazer uma proteção abdominal dependendo do trimestre da gestação”, e complementa: “Porém, não orientamos que gestantes façam o exame da mamografia”. 

De todo modo, vale ressaltar que a mamografia em si, se feita de forma correta e controlada, não oferece riscos à saúde da mulher e não deve ser motivo de preocupação.

Quando é necessário fazer a mamografia? 

Ao entrar na casa dos 40 anos, as mulheres devem adotar a rotina da mamografia, exame preventivo para rastrear o câncer de mama de maneira precoce. Porém, quando existem mulheres com histórico familiar de câncer na família, a necessidade de fazer o exame preventivo pode vir bem antes de acordo com a recomendação médica. 

Nesse contexto, se existe a intenção de engravidar a partir dos 40 anos, as mulheres devem se planejar para realizar o exame de mamografia antes mesmo da concepção. Essa antecipação pode deixar a gestante mais tranquila para vivenciar a gestação e, após o nascimento do bebê, retornar para a rotina de check-up anual.

O que fazer em casos de suspeita de câncer na gravidez? 

Em primeiro lugar, é importante considerar que o câncer de mama na gravidez é algo raro e atinge apenas 4% das mulheres, segundo dados do OncoGuia. Por outro lado, é importante considerar que o padrão gestacional também passa por alterações. Devido às preocupações com a carreira e estudos, as mulheres têm optado por engravidar mais tarde, muitas vezes entre 40 e 45 anos. Algumas delas utilizando técnicas de reprodução assistida. Esses fatores indicam que a relação entre câncer e gestação possa sofrer um estreitamento. 

Portanto, se existe suspeita de câncer na gestação, a Dra. Mariana esclarece que o melhor caminho é realizar exames que não sejam problemáticos para o bebê. Alguns deles são: ultrassom, biópsia e a ressonância que não apresenta riscos de radiação. 

Dessa forma, ao identificar um nódulo no autoexame, é indicado que a mulher busque avaliação médica para seguir com o tratamento o quanto antes, entendendo os cuidados necessários para não interromper ou oferecer riscos à gestação. 

Fonte: Dra. Mariana Rosário, ginecologista, obstetra e mastologista, membro do corpo clínico do hospital Albert Einstein. 

Sobre o autor

Tayna Farias
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em gravidez e maternidade

Leia também:

montagem com as fotos de Wagner
Saúde

Ele já fez mais de 100 doações de sangue e plaquetas: “dar um pouco da minha saúde para quem precisa”

Conheça a história de Wagner Hirata, que tem as doações de sangue e plaquetas como um de seus propósitos de vida

neuralgia do trigêmeo
Saúde

Neuralgia do trigêmeo: doença que provoca uma das piores dores do mundo

Sintomas de doença são dores muito fortes e rápidas em apenas um lado do rosto, causando sensação de choque ou de um golpe muito forte

Reynaldo Gianecchini
Saúde

Reynaldo Gianecchini revela diagnóstico de doença autoimune

A síndrome de Guillain Barré causa fraqueza e dificuldades para mover os braços e as pernas