Galactorreia: condição faz pessoa produzir leite sem amamentar

Saúde
28 de Setembro, 2022
Galactorreia: condição faz pessoa produzir leite sem amamentar

Imagine que você não tem filhos ou já parou de amamentar há muito tempo e, para sua surpresa, começa a excretar leite. Essa condição chama-se galactorreia que ocorre por diversas razões, que vão de uso de medicamentos até tumores na hipófise. A seguir, saiba todas as causas, como identificá-las e os tratamentos disponíveis para o quadro.

Veja também: Afinal, é normal sentir enjoo no final da gravidez?

O que é e quais são as causas da galactorreia?

A galactorreia é a produção de leite sem um motivo que não seja a amamentação. A princípio, sintoma inesperado se manifesta em mulheres sem filhos e até em homens. “Uma paciente que já encerrou a fase de aleitamento também pode ter episódios de galactorreia, especialmente se amamentou por muito tempo”, acrescenta Alexandre Pupo, ginecologista e obstetra dos hospitais Sírio-Libanês e Albert Einstein.

De acordo com o especialista, a galactorreia possui algumas causas que necessitam de investigação médica. Veja as principais:

Pós-amamentação: a excreção de leite pode surgir em situações mais íntimas, como durante uma relação sexual. Pupo explica que estimular os mamilos e aréolas por meio do toque preliminar pode ser um gatilho para a saída do leite em mulheres que já amamentaram.

Uso de medicamentos: alguns fármacos que agem no sistema nervoso central — antidepressivos, por exemplo — são capazes de ativar a hipófise, que produz prolactina e, consequentemente, o leite.

Alterações na hipófise: como falamos acima, a glândula é responsável pela prolactina, hormônio que participa da produção do leite. Segundo Pupo, uma das principais razões para o desequilíbrio da hipófise são os adenomas. “A princípio, esses adenomas podem ser grandes ou pequenos e são tumores benignos. No entanto, dependendo do tamanho, podem atrapalhar a hipófise e aumentar a quantidade de prolactina (hiperprolactinemia)”, esclarece.

Sintomas

A galactorreia de origem medicamentosa ou hormonal costuma liberar leite pelas duas mamas, enquanto a de pós-amamentação é mais comum em um dos seios. Em geral, o leite extravasa com a pressão dos mamilos, seja por meio do toque, roupas apertadas e esbarrões.

Outro sinal que se manifesta nas mulheres é o distúrbio no fluxo menstrual, que torna-se mais espaçado quando existe muita prolactina no organismo. “Inclusive, a menstruação pode ser interrompida, o que chamamos amenorreia secundária. O excesso de prolactina é uma das causas para o desaparecimento do fluxo, mas também pode ser uma gravidez ou síndrome dos ovários policísticos”, comenta.

Diagnóstico

Além da queixa do homem ou da mulher, o médico faz uma avaliação no próprio consultório, com alguns movimentos e apalpa as mamas para verificar nódulos. Depois, pressiona as aréolas para confirmar a presença anormal de leite. “Feito isso, o profissional precisa checar a origem da galactorreia. Dessa forma, perguntar o histórico de uso de remédios, amamentação e problemas de saúde ajuda no direcionamento”, afirma Pupo.

Conforme a suspeita, o médico pede uma série de exames laboratoriais e de imagem para fechar o diagnóstico e, assim, prescrever o melhor tratamento.

Tratamento da galactorreia

Embora seja uma condição constrangedora, a galactorreia geralmente tem solução, mas requer o diagnóstico correto. “Por exemplo, se a galactorreia surge em momentos íntimos, recomendamos evitar o toque das mamas e o posterior enfaixamento sob a roupa; caso seja por conta de algum medicamentos, orientamos suspender ou trocar o tratamento; por fim, se o motivo for um tumor na hipófise, pode exigir cirurgias e outros fármacos para ajudar a produção hormonal”, finaliza Pupo.

Fonte: Alexandre Pupo, ginecologista e obstetra dos hospitais Sírio-Libanês e Albert Einstein.

Sobre o autor

Amanda Preto
Jornalista especializada em saúde, bem-estar, movimento e professora de yoga há 10 anos.

Leia também:

foto do ator Tony Ramos
Saúde

Hematoma subdural: entenda quadro de Tony Ramos

Tony Ramos passou por duas cirurgias após apresentar um hematoma subdural. Segundo boletim médico, ator já tem "melhora na evolução do quadro clínico"

corrida
Bem-estar Movimento Saúde

Como proteger garganta e ouvidos na corrida durante o inverno

É necessário tomar os devidos cuidados para proteger garganta e ouvidos durante a corrida no inverno. Saiba mais!

5 hábitos saudáveis para enxaqueca
Saúde

5 hábitos saudáveis para enxaqueca

A enxaqueca é uma doença crônica que causa um tipo de dor de cabeça latejante