Felipe Simas foi diagnosticado com neurite óptica. Entenda a condição

Saúde
29 de Abril, 2024
Felipe Simas foi diagnosticado com neurite óptica. Entenda a condição

O ator Felipe Simas publicou, hoje (29/04), um relato em seu Instagram contando que foi diagnosticado com neurite óptica, uma inflamação no nervo óptico que pode comprometer a visão e até levar à cegueira se não tratada adequadamente.

“Vim compartilhar com vocês um momento que afetou nossas vidas de forma inesperada. Eu, Felipe Simas, fui diagnosticado e enfrentei a neurite óptica, uma condição que pode ser um dos primeiros sinais da doença do espectro da neuromielite óptica (NMOSD) — uma doença autoimune rara que afeta o sistema nervoso central, principalmente o nervo óptico e a medula espinhal”, afirmou na legenda do vídeo postado.

Ao lado de sua esposa, Mariana Uhlmann, o artista contou que os primeiros sinais começaram a surgir um dia após o trabalho. Ao chegar em casa, já cansado, notou que a sua visão estava um pouco diferente. De início, Felipe achou que a possível causa seria a própria fadiga ou até mesmo um grão de areia que teria entrado no olho.

“A gente fez aqueles testes que a gente aprendeu quando visita o oftalmologista – de tampar um olho, tampar o outro – e eu consegui perceber nitidamente as diferenças. O meu olho direito estava bastante embaçado, eu não conseguia focar no centro da visão e todo manchadinho ao redor. Eu conversei com a Mari, a gente foi descansar e na manhã seguinte ligamos para a oftalmologista da nossa família”, complementou. Assim que chegaram ao consultório da médica, ela identificou a neurite óptica.

Felipe e a esposa aproveitaram o vídeo para fazer um alerta sobre outra condição, a neuromielite óptica (NMOSD). Apesar de não ter tido especificamente essa doença, a inflamação do nervo óptico pode ser um de seus sintomas.

Leia também: Neurite óptica: o que é, causas, sintomas e como tratar

Felipe Simas foi diagnosticado com neurite óptica

De acordo com a Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica (SBOP), a neurite óptica tem causas multifatoriais. Uma delas é a condição autoimune do organismo, que ataca o tecido nervoso do corpo, incluindo o nervo óptico, provocando o desgaste da bainha de mielina.

Outras doenças podem ser responsáveis por esse “equívoco” no mecanismo de defesa:

  • Infecções como meningite, sífilis e encefalite;
  • Distúrbios neurológicos;
  • Condições autoimunes como a doença de Graves e a esclerose múltipla.

Além disso, a inflamação do nervo pode acontecer após uma intoxicação por metais pesados ou como reação a um imunizante. Apesar das múltiplas causas, nem sempre é possível descobrir a origem do problema, o que caracteriza a neurite óptica como uma doença idiopática.

Já com relação aos sinais da condição, a pessoa pode sentir dores ao movimentar um ou ambos os olhos, dor de cabeça e súbita queda na capacidade de enxergar, tanto objetos próximos quanto distantes. Em alguns casos, a dificuldade na percepção das cores também é um sinal típico.

Por isso, é importante buscar ajuda médica logo no início para o diagnóstico precoce. Além dos sintomas locais, o indivíduo pode ter outros desconfortos, como dormência nos membros, fraqueza e fadiga, sobretudo se a neurite óptica estiver relacionada a outras doenças.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

foto do ator Tony Ramos
Saúde

Hematoma subdural: entenda quadro de Tony Ramos

Tony Ramos passou por duas cirurgias após apresentar um hematoma subdural. Segundo boletim médico, ator já tem "melhora na evolução do quadro clínico"

corrida
Bem-estar Movimento Saúde

Como proteger garganta e ouvidos na corrida durante o inverno

É necessário tomar os devidos cuidados para proteger garganta e ouvidos durante a corrida no inverno. Saiba mais!

5 hábitos saudáveis para enxaqueca
Saúde

5 hábitos saudáveis para enxaqueca

A enxaqueca é uma doença crônica que causa um tipo de dor de cabeça latejante