Escolher obstetra: quais fatores levar em conta

Saúde
10 de Maio, 2022
Escolher obstetra: quais fatores levar em conta

Uma das primeiras dúvidas que surgem quando se trata de gravidez é como escolher um obstetra para acompanhar todo o processo. De acordo com Mariana Rosário, ginecologista, obstetra e mastologista do hospital Albert Einstein, sendo uma gestação planejada, o ideal é que a escolha seja feita antes mesmo do início das tentativas. A indicação é que a mulher consulte um obstetra para fazer exames e se preparar para, somente depois da liberação médica, tentar engravidar. “Assim, a gestação será acompanhada desde o momento que se constata o beta HCG positivo”, afirma a especialista.

Quando a gravidez não é esperada ou a mulher não tem a opção de consultar um obstetra antes da gestação, o indicado é que um médico seja procurado assim que houver um teste positivo para a realização do pré-natal.

Vale lembrar que é possível fazer acompanhamento com obstetra pelo SUS, apesar de o agendamento de consultas ser um pouco mais demorado.

O que o obstetra faz na primeira consulta?

Na primeira consulta, o obstetra precisa conhecer a paciente. De acordo com Mariana Rosário, o intuito é saber de todo o antecedente da futura mamãe: histórico familiar e de gestações, se faz uso de medicação, se tem problemas de saúde, se já realizou alguma cirurgia, como é a alimentação, se faz exercícios, como é o sono, se o intestino funciona bem, e mais.

Dessa maneira, o profissional também deve fazer o pedido do exame beta HCG, caso a paciente não tenha feito. Além disso, é verificado se já é preciso realizar o primeiro ultrassom

Checagens gerais – como medir pressão, checar peso e pedir exames de sangue comuns (como glicemia, colesterol, etc) e aqueles para detectar possíveis doenças infecciosas – também são feitas na primeira consulta com o obstetra.

O que é preciso ter no consultório?

Segundo Mariana Rosário, o obstetra deve ter, basicamente, aparelho de pressão, balança e sonar (o aparelhinho que ouve os batimentos), mas tudo depende do porte da clínica ou consultório – alguns locais contam com equipes multidisciplinares e maior infraestrutura.

A obstetra afirma que ter ultrassom no consultório não é essencial, mas é um facilitador para quem sabe manejá-lo. “O ultrassom no local estreita caminhos. A paciente vai fazer a consulta de pré-natal e já é possível ver o bebê e checar se a gestação está indo bem”, diz.

Leia também: Obstetra: o que é, o que faz e quando se consultar

Dicas para escolher obstetra para acompanhar a gestação

Confira o que a médica tem a dizer sobre essa escolha tão importante para as gestantes:

“O primeiro de tudo é ter confiança no profissional. Você precisa olhar para aquela pessoa e pensar: ‘o que ela/ele está falando para mim é lei’. Também é preciso conhecer um pouco do trabalho do médico. Hoje em dia temos as redes sociais, então é possível conhecer o trabalho de alguns obstetras na internet. Conheça esse trabalho, veja se ele é um médico atualizado, se está a par dos últimos estudos da especialidade.”

Fonte: Dra. Mariana Rosario, ginecologista, obstetra e mastologista, membro do corpo clínico do hospital Albert Einstein.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Dengue e Covid
Saúde

Dengue e Covid-19: como diferenciar os sintomas?

Em meio a uma explosão de casos de dengue e o aumento de infecções por covid-19 no Brasil, sintomas geram muitas dúvidas. Veja diferenças

pernas de mulher recebendo depilação a laser
Gravidez e maternidade Saúde

Grávida pode fazer depilação a laser?

Especialista explica se a depilação a laser é segura durante a gravidez

mulher tratando os cabelos do filho deitado em uma almofada
Gravidez e maternidade Saúde

Mitos e verdades sobre piolhos e como proteger seu filho

Dermatologistas orientam sobre a importância de evitar a automedicação. Os pais devem ficar atentos e avisar a escola caso a criança tenha piolhos ou lêndeas