Disfagia: o que causa a dificuldade para engolir líquidos e alimentos?

Saúde
19 de Outubro, 2022
Disfagia: o que causa a dificuldade para engolir líquidos e alimentos?

Muitas pessoas já sentiram desconforto ao engolir líquidos e alimentos. No entanto, embora eles pareçam comuns, você sabia que os problemas de deglutição podem se tornar crônicos? James East, gastroenterologista da Mayo Clinic Healthcare, em Londres, explica por que as pessoas podem desenvolver disfagia, ou seja, dificuldade para engolir.

Leia mais: Engasgar com a saliva: por que ocorre e quando pode ser sinal de doença

O que é a disfagia?

O termo médico para dificuldade de engolir é disfagia e ela ocorre, sobretudo, quando bebemos ou comemos algo muito rápido. Não mastigar bem os alimentos também contribui, de acordo com o Dr. James. Além disso, o desgaste normal do esôfago à medida que as pessoas envelhecem também pode causar a condição. Em casos crônicos, um problema médico subjacente pode ser o culpado.

“Comer pode parecer um ato simples, mas engolir alimentos e bebidas é, na verdade, uma operação complexa para o corpo. Muitos nervos e músculos estão envolvidos. Se eles funcionarem mal, a comida pode deixar de se mover pelo trato digestivo como deveria e, em vez disso, pode se alojar ou voltar para a garganta ou esôfago”, afirma o médico

Tipos e fatores de risco

Existem dois tipos de disfagia. O primeiro envolve o esôfago e o outro problemas atinge os músculos da garganta, sendo esse segundo conhecido como disfagia orofaríngea.

Os fatores de risco podem ser vários. Assim, condições médicas relacionadas à disfagia esofágica incluem refluxo gastroesofágico, tumores esofágicos, condições nas quais os músculos esofágicos sofrem espasmos ou não relaxam, como acalasia, esclerodermia, cicatrização, além do afinamento do esôfago causado por radioterapia, dentre outras.

Por outro lado, os problemas de saúde relacionados à disfagia orofaríngea incluem alguns tipos de câncer, condições neurológicas, como doença de Parkinson, esclerose múltipla e distrofia muscular, bem como danos nos nervos após um AVC, lesão na medula espinhal, etc.

Consequências da disfagia

A dificuldade crônica de engolir durante a alimentação pode causar:

  • Perda de peso;
  • Asfixia;
  • Entrada de alimentos nos pulmões, causando pneumonia por aspiração.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico de disfagia crônica pode envolver exames como radiografia, endoscopia (recomendada para visualizar o esôfago), medição da pressão do músculo esofágico e tomografias computadorizadas.

Além disso, o tratamento pode envolver fisioterapia, cirurgia, uso de medicamentos e mudanças na dieta, incluindo descartar alimentos com certas texturas e limitar ou eliminar o consumo de cafeína e álcool.

“Se parece que a dificuldade em engolir alimentos está começando a acontecer com mais frequência do que de vez em quando, é importante consultar seu médico imediatamente para investigar se uma condição de saúde subjacente é a culpada”, diz o Dr. East. “As condições crônicas que contribuem para a disfagia muitas vezes podem ser gerenciadas com sucesso e melhorar muito a qualidade de vida, mas os problemas de deglutição quase sempre precisam de investigação imediata”.

Referências: Mayo Clinic.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Medir a pressão arterial
Saúde

Medir a pressão arterial: veja novas recomendações

Veja novas recomendações da Sociedade Brasileira de Cardiologia

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma