Dieta vegana sem acompanhamento pode trazer riscos à saúde

Alimentação Bem-estar
09 de Setembro, 2021
Dieta vegana sem acompanhamento pode trazer riscos à saúde

Uma alimentação baseada exclusivamente em vegetais parece extremamente saudável, não é mesmo? E realmente é. Contudo, do ponto de vista nutricional, é preciso tomar algumas precauções em relação ao consumo de alguns nutrientes essenciais ao corpo humano (como as proteínas). Isso porque até a dieta vegana sem acompanhamento pode trazer alguns prejuízos. Entenda:

Leia também: Dieta vegana: O que é, como começar e alimentos permitidos

Importância da prescrição de um especialista

De acordo com Natália Utikava, nutricionista e mestre em Nutrição pela Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP, “os veganos são pessoas que não consomem nada de origem animal, além da alimentação, como vestuário, produtos de higiene e beleza, produtos de limpeza e todos os outros âmbitos que essa escolha permeia”, esclarece.

Em relação à nutrição, uma dieta vegana equilibrada e segura contém cereais, feijões, sementes oleaginosas, legumes, verduras e frutos. Isso porque esses alimentos que são exemplos de substituições nutricionais para as carnes, ovos e laticínios. “Em qualquer escolha alimentar, se não há o consumo desses alimentos com frequência ou há o consumo de alimentos muito processados sem acompanhamento de um profissional mais especializado, há um risco de surgimento de alguma deficiência nutricional”, explica.

Natália também ressalta que a dieta vegana pode ser adotada em qualquer fase da vida, “desde que ela seja planejada e acompanhada por um profissional de saúde capacitado”. É a partir do acompanhamento médico que se compõe uma dieta pensada e, se necessário, a suplementação de algum nutriente.

Leia também: Dieta vegana não prejudica resistência física, diz estudo

Dieta vegana sem acompanhamento

“No caso da proteína, é preciso reforçar o consumo dos alimentos do grupo dos feijões, como grão-de-bico, lentilha, ervilha, soja e derivados, combinado com algum cereal”, destaca. Ela revela ainda que o arroz e o feijão podem suprir a necessidade da proteína no organismo e que a quantidade ingerida depende do estilo de vida de cada indivíduo, que deve ser orientada por um profissional da nutrição.

Em relação ao ferro, por outro lado, Natália explica que vegetais com folhas verde-escuras, como rúcula, escarola, couve, agrião e outras, são ricos nesse mineral. Já o cálcio, o vegano pode encontrá-lo em oleaginosas e bebidas vegetais.

A vitamina B12 é um nutriente que não pode ser ingerido através da dieta vegana, explica Natália. “Em algum momento, ela vai precisar ser suplementada para identificar a quantidade do nutriente no sangue, por isso é importante o acompanhamento médico”, explica. Além disso, a nutricionista indica aos interessados que busquem informações sobre o estilo do veganismo em fontes seguras e o acompanhamento médico especializado durante essa transição.

Leia também: Dieta plant-based: Benefícios que você precisa conhecer

(Fonte: Jornal da USP)

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Chás pré e pós-treino
Alimentação Bem-estar

Chás pré e pós-treino: veja as melhores opções

O chá é a segunda bebida mais consumida mundialmente, depois da água, sendo o Brasil um dos maiores consumidores. De acordo com um balanço da Euromonitor

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Quando mudar a rotina de skincare
Beleza Bem-estar

Rotina de skincare: quando mudar os produtos? Dermatologista explica

Segundo a dermatologista, apesar da percepção, a pele continua se beneficiando da rotina