Dieta Macrobiótica: O que é e como fazer

Alimentação Bem-estar
02 de Agosto, 2019
Dieta Macrobiótica: O que é e como fazer

Uma dieta rica em nutrientes, com baixas calorias, que ajuda a emagrecer e ainda lhe conecta com sua mente. Essa é a promessa da dieta macrobiótica, que tem como princípios um estilo de vida em harmonia com a natureza e uma alimentação simples, equilibrada e balanceada. 

Nesse programa, associa-se a comida e a suas propriedades com efeitos maiores nas nossas vidas, atingindo não apenas a saúde física, mas também o bem-estar mental.

George Ohsawa, o criador desse estilo alimentar, garantiu curar uma doença séria por meio da dieta macrobiótica, baseada na filosofia chinesa Yin e Yang, representando sempre os opostos. O Yin o doce, frio e passivo e o Yang é o salgado, quente e agressivo. Na dieta macrobiótica, o Yin e o Yang devem estar sempre em equilíbrio para uma vida saudável. Para George, tudo tem energias metafísicas, inclusive alimentos, e a harmonia é atingida alcançando o equilíbrio entre essas energias.

A dieta está relacionada à alimentos naturais, com pouco ou nenhum processamento, e dá-se a preferência é por comidas cultivadas localmente, plantadas e preparadas da maneira tradicional. 

Pilares da dieta macrobiótica

  • 50 a 60% da alimentação diária devem consistir de cereais integrais
  • Peixe, preferivelmente de carne branca
  • Sopa deve ser consumida 1 a 2 vezes por dia
  • 25 a 35% incluem os mais diversos vegetais crus ou pouco cozidos
  • Sementes, oleaginosas (castanhas, nozes e amêndoas)
  • 10 a 15% da alimentação consistem de leguminosas, derivados das leguminosas e algas

Como preparar os alimentos

O cozimento dos alimentos deve ser feito em pouca água, para manter o máximo de nutrientes e energia dos vegetais, sendo proibido usar micro-ondas e panelas elétricas.
Além disso, deve tentar aproveitar o máximo dos alimentos, evitando retirar sementes. As cascas, por exemplo raramente são retiradas, a não ser no caso de algumas raízes.
O uso de temperos também deve ser moderado para não aumentar a sede e obter-se o máximo do sabor natural dos alimentos.

Alimentos permitidos:

Grãos, vegetais, feijões, soja fermentada, sopa, peixes, nozes, sementes e frutas

Alimentos proibidos

Carne, alimentos lácteos, açúcar, café, chá cafeinado, bebida estimulante, álcool, chocolate, farinha refinada, pimentas muito picantes, produtos químicos e conservantes, aves e batatas.

Benefícios da dieta macrobiótica

Por adotar um estilo de vida mais natural, com alimentos ricos em antioxidantes, a dieta macrobiótica pode reduzir a inflamação do organismo, sendo interessante para prevenir alguns problemas como:

  • Doenças cardiovasculares
  • Problemas intestinais
  • Alguns tipos de câncer.

Quem pode fazer

Basicamente, pessoas saudáveis dispostas a mudarem os hábitos alimentares podem adotar a dieta. Porém, é preciso ter disciplina e começar aos poucos para o corpo lentamente se adaptar à nova rotina.

Quanto às restrições, por ser uma dieta que não leva em consideração a pirâmide alimentar indicada para cada faixa etária, não é indicada para indivíduos que apresentem patologias. 

Como toda dieta, é de extrema importância consultar ajuda profissional antes de fazer qualquer mudança nos hábitos alimentares.

Desvantagens da dieta macrobiótica

A dieta possui elevado consumo de carboidratos e cereais, o que não irá ajudar no processo de emagrecimento. Além de possuir um baixo consumo de proteínas. Não é aconselhado fazê-la com o intuito de perda de peso, devido sua complexidade e alto grau de dedicação, o que levará a poucos resultados com relação ao emagrecimento.

Sugestão de cardápio

Café da manhã

  • Opção 1: Chá bancha ou mu.
  • Opção 2: Cereais integrais com leite desnatado ou de soja.
  • Opção 3: Biscoitos de arroz com molho de gergelim.

Lanche da manhã

  • Opção 1: Compota de fruta.
  • Opção 2: 1 banana com aveia.

Almoço

  • Opção 1: Sopa missô, arroz integral cozido com algas e legumes, compota de maçã e chá bancha.
  • Opção 2: 1 porção de arroz integral, 1 xícara de sopa de feijão, 1 porção de feijão cozido no vapor e 1 fruta da época para sobremesa.

Lanche da tarde

  • Opção 1: Chá com bolachas de arroz com geleia ou patê de legumes.
  • Opção 2: 1 laranja

Jantar

  • Opção 1: sopa de legumes com shitake e daikon, legumes no vapor com arroz integral.
  • Opção 2: salada de 1  cenoura ralada, ¼ cebola, alface e alho-poró, temperado com óleo de gergelim, algas

Ceia

  • Opção 1: Chá com bolachas de arroz com geleia ou patê de legumes.
  • Opção 1: chá de ervas branca

Leia também: Ranking: As melhores dietas para seguir

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Por quanto tempo devo tomar ômega
Alimentação Bem-estar

Por quanto tempo devo tomar Ômega 3?

Muitas pessoas se perguntam: Por quanto tempo devo tomar ômega 3? Veja recomendações importantes sobre o consumo prolongado

Por quanto tempo devo tomar vitamina C
Alimentação Bem-estar Saúde

Por quanto tempo devo tomar vitamina C?

Aliada a imunidade e a beleza, a vitamina C está ligada a uma série de benefícios para a saúde. Veja recomendações sobre o consumo prolongado

ator Cauã Reymond segurando um garfo e uma faca e usando um babador
Alimentação Bem-estar

Cauã Reymond mostra jantar saudável com sopa, frango e legumes

Ator compartilhou em suas redes socais o que comeu na noite de Dia dos Namorados (12/06). Confira o jantar de Cauã Reymond