Dieta hipercalórica: o que é e como deixá-la saudável

21 de junho, 2022

Existem diversas estratégias indicadas pelos nutricionistas no que diz respeito à alimentação dos pacientes. Elas variam conforme o objetivo de cada indivíduo, as necessidades e as especificidades de cada organismo. A dieta hipercalórica, como o nome já diz, é um tipo de alimentação com um alto valor calórico. Ela costuma ser recomendada para aqueles que têm dificuldade em ganhar massa muscular e precisam comer quantidades maiores de comida.

“A indicação de dieta hipercalórica acontece para pessoas que possuem uma taxa de metabolismo mais acelerada e com facilidade em perder peso. Além disso, ela também pode ser aplicada nos casos de pessoas que praticam exercícios que demandam maior consumo de calorias”, explica a nutricionista Carol Maretto. A dieta hipercalórica também pode ser destinada para pacientes que estão hospitalizados, por exemplo, e precisam de um maior aporte de nutrientes. 

Como fazer a dieta hipercalórica?

Apesar de ser uma estratégia de alimentação completa e que preza por quantidades bastante volumosas, a dieta hipercalórica não incentiva o consumo de alimentos gordurosos, ultraprocessados ou repletos de açúcares. Na verdade, ela prioriza a ingestão de carboidratos e proteínas, além das gorduras boas, legumes e verduras para que exista um consumo de calorias maior do que se gasta.

“O ideal é ter uma distribuição de 50 a 55% das calorias diárias vindas de carboidratos — por exemplo, frutas, aveia, arroz, batata, mandioca, quinoa, tapioca e pão. Assim como uma média de 30% de calorias vindas de boas proteínas: carnes, ovos, peixes, iogurte, whey, feijão, lentilha, proteína vegetal, tofu e colágeno. O restante é reservado às boas gorduras, como azeite, abacate, coco e castanhas”, pontua a especialista.

Além disso, é importante entender que essa mudança não se dá de forma abrupta. Carol explica que, geralmente, a ideia é incorporar, aos poucos, 500 a 1000 calorias a mais do que se consome diariamente e de modo bem distribuído ao longo das refeições. De qualquer forma, é sempre necessário consultar um profissional da área para obter êxito no processo.

Leia também: Dieta anabolizante: plano nutricional foca no ganho de massa muscular

O que evitar

Ao adotar a dieta hipercalórica, também é importante saber o que pode atrapalhar os resultados e, assim, evitar consumir determinados alimentos. A nutricionista aponta alguns exemplos de preparações dispensáveis nas refeições de quem visa consumir mais calorias de forma saudável:

  • Doces;
  • Bebida alcoólica;
  • Frituras;
  • Embutidos.

Ela explica que essas opções, apesar de serem bastante calóricas, não possuem qualidade nutricional. Assim, elas atrapalham o objetivo de ganhar massa muscular e corroboram para o aumento da gordura corporal.

Cuidados e hábitos na dieta hipercalórica 

Justamente por ser uma estratégia alimentar que exige um consumo significativo de calorias, é imprescindível seguir as orientações corretas e fazer escolhas conscientes. “É preciso um acompanhamento mais de perto para o cálculo correto e a boa distribuição dos alimentos ao longo do dia”, diz.

Acima de tudo, a profissional ressalta alguns cuidados essenciais ao adotar esse tipo de dieta:

  • Bom fracionamento das refeições;
  • Evitar ficar muito tempo sem comer;
  • Optar por alimentos de qualidade;
  • Evitar ao máximo junk food.

Além disso, a alimentação não é capaz de garantir a saúde integral que o corpo precisa. Por isso, a fim de obter resultados satisfatórios e manter a qualidade de vida, adotar outros hábitos complementares à alimentação se mostra fundamental. De acordo com a nutricionista, “prática regular de exercícios físicos, boas noites de sono, regulação de hormônios, ingestão de pelo menos 2,5 L de água por dia e inclusão de práticas para aliviar o estresse são alguns costumes que deve-se incorporar.”

Fonte: Carol Maretto, nutricionista especialista em hipotireoidismo.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.