Dieta HCG: O que é, riscos e como funciona

Alimentação Bem-estar
23 de Setembro, 2019
Dieta HCG: O que é, riscos e como funciona

A dieta HCG tem conseguido cada vez mais adeptos em busca do rápido emagrecimento. O cardápio propõe uma baixa quantidade de calorias junto com a aplicação ou ingestão do hormônio gonadotrofina coriônica humana (HCG), que é produzido naturalmente pela placenta durante uma gestação. 

A ideia é inibir a fome e estimular a queima de gordura, sem favorecer a perda de massa muscular. No entanto, pesquisas mostraram que o HCG não tem efeito sobre o apetite e não estimula a queima de gordura. Assim, a perda de peso aconteceria somente pelo baixo consumo de calorias, que chega a apenas 500 por dia. Contudo, diversos estudos apontaram também os riscos que o método pode causar para a saúde, como embolia pulmonar e até mesmo a morte.

Como funciona a dieta HCG

Os líquidos liberados são apenas água, café, chás e suco de limão sem açúcar. Assim, a programação é dividida em quatro fases:

Fase 1

Início

No começo, não é necessário iniciar a dieta alimentar. A fase dura 48 horas e é preciso tomar o hormônio uma vez por dia, seguindo um acompanhamento médico. Portanto, a alimentação deve ser rica em gordura, como frituras, abacate, castanhas, carnes, azeite e até pizza. 

Fase 2

Perda de Peso

O cardápio se restringe a 500 calorias por dia e o uso do HCG se mantém. As refeições costumam ser leves, com vegetais, chás, frutas, carnes e ovos. Mas, sempre em pequenas porções. Além disso, é necessário tomar pelo menos 2 litros de água por dia para evitar a retenção de líquidos. 

Esta fase deve ser interrompida caso a pessoa alcance a perda desejável, ou no máximo 40 dias.

Fase 3

Estabilização do Peso

A terceira etapa estabiliza o peso e elimina o hormônio do organismo. Assim, deve-se parar o uso do HCG e continuar a dieta de 500 calorias por mais dois dias para o corpo se acostumar com o metabolismo.

Fase 4

Manutenção do Peso

Por fim, é a hora de voltar a se alimentar normalmente. Portanto, esta fase busca achar o equilíbrio para que não ocorra um novo ganho de peso. 

Os ingredientes voltam para o prato aos poucos, assim como a quantidade aumenta. Dessa forma, alimentos ricos em carboidratos, como batata, pão integral e mandioca, devem ser introduzidos gradualmente. Mas, massas, frituras, doces, e farinha branca seguem fora da rotina. 

Leia também: Pirulito para emagrecer: Conheça o método adotado por Anitta

Benefícios da dieta HCG

A dieta HCG proporciona um emagrecimento acelerado, devido ao baixo consumo de calorias, e ingredientes de fácil acesso.

Dieta HCG: Riscos e desvantagens

  • Hormônio: Pode causar alterações no metabolismo e aumentar o risco de complicações, além de ter um custo alto.
  • Restrição de calorias: Diminui o consumo de vitaminas e minerais. Com isso, a defasagem pode causar tontura, dor de cabeça, queda de cabelo, unhas fracas e fraqueza geral. 
  • Trombose: Formação de coágulos de sangue que entopem vasos sanguíneos, causando complicações como AVC e tromboembolia pulmonar
  • Infertilidade: O uso do HCG pode causar alterações na produção de hormônios ligados à reprodução
  • Efeito sanfona: Por fim, a restrição alimentar aumenta a vontade de comer doces e industrializados durante a fase da manutenção. Além disso, a dieta não incentiva a reeducação alimentar.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

foto de um prato colorido com legumes, salada e grãos
Alimentação Bem-estar Receitas

Encontrar receitas vegetarianas é difícil para você? Veja 20 opções!

Aqui na Vitat, você consegue encontrar inúmeras opções de receitas vegetarianas para variar o seu cardápio. Separamos algumas, confira!

5 benefícios da banana
Alimentação Bem-estar

5 benefícios da banana para os atletas

Liberação gradual de energia e recuperação muscular são alguns dos benefícios. Veja outros!