Dicas para o julgamento alheio não te sabotar

Tenha autoconhecimento

Conhecer-se é o primeiro passo para tomar consciência das atitudes destrutivas que precisamos mudar. O autoconhecimento pode mostrar imperfeições que você não reconheceria sem este processo, mas certamente lhe proporcionará melhores condições de estabelecer uma autoestima saudável. Falar tudo o que pensa acerca de outra pessoa sem ter sido consultado é, no mínimo, deselegante. Na maior parte dos casos, é agressivo. É curioso observar que as pessoas ditas sinceras, que se sentem à vontade para falar das outras, raramente dizem palavras elogiosas a elas. Só deveríamos falar algo a respeito do outro se formos insistentemente solicitados: e convém verificar se ele está mesmo pronto para ouvir.

Evite comparações

Ninguém é igual a ninguém, somos únicos. Seja você, autêntico, assuma-se tal como é. Respeitando-se e importando-se consigo mesmo. Comparar seu potencial consigo mesmo certamente é muito mais positivo e produtivo do que a comparação com o outro.

Faça um filtro das opiniões do outro

As opiniões alheias, mesmo vindo de quem você respeita, podem ser muito subjetivas. Não mude sua essência para agradar ninguém. Toda vez que você se anular para agradar o outro, e os interesses dele, certamente os seus ficam de lado.

Não leve para o lado pessoal

Geralmente as pessoas que são críticas demais são assim com todos os outros com quem ela se relaciona. Por isso não há motivos para levar essas críticas para o lado pessoal. Se essa pessoa parece estar sempre te desencorajando e criticando tudo que você diz, esteja certo de que ela também faz o mesmo com os outros.

Procure identificar porque certos comentários te incomodam

Quando algo te magoar, vá até a raiz do problema. Se alguém criticou seu visual e você se ofende, será que foi realmente por causa do que a pessoa disse ou sua opinião própria sobre seu visual anda meio abalada? 

Reflita e identifique quais são seus pontos fortes e também os que considera negativos e invista na recuperação da imagem que você tem de si. Desta forma será mais fácil não ser atingido por esses comentários e críticas.

Não peça opiniões se não estiver pronto para ouvir

Uma coisa é certa: se você pedir opinião às pessoas críticas demais, terá que ser forte para encarar a resposta. Caso você já esteja inseguro quanto ao assunto, é melhor deixar para perguntar para outra pessoa. Porque um comentário negativo a respeito de algo que já está incerto pode causar um resultado desastroso.

Reveja suas relações

Se seu relacionamento te sobrecarrega, ele provavelmente gera um peso que pode refletir até na balança. Portanto, reveja suas escolhas não apenas na alimentação, mas em todas as áreas de sua vida, pois quando você está insatisfeito nesse aspecto, você tende a procurar a satisfação em outras coisas, como em comida, compras, bebidas

O relacionamento saudável é aquele que fortalece todos os envolvidos, sendo fundamental que cada pessoa mantenha a sua autodeterminação, a sua identidade e seja capaz de desfrutar de períodos sozinhos.

Portanto, é benéfico e produtivo precisar de alguém quando esta dependência complementa o ser humano e não o anula, liberta-o emocionalmente e não o oprime, fortalece a sua identidade e não o sufoca. Isso é auto respeito, quando não permito ninguém me fazer sentir inferior.

Diga “não“ aos sabotadores da sua dieta

Os sabotadores de dietas na maioria das vezes agem de forma automática querendo agradar, mas justamente por serem insistentes e invasivos acabam se tornando inconvenientes. 

Diante de uma situação como essa haja assertivamente e sim, diga não sem muitas explicações: Quer uma bala? Não, obrigado. Quer um pedaço de bolo? Não, obrigado.  Simples assim, não precisa pedir desculpa ou achar que a pessoa vai sofrer se você não aceitar a comida oferecida.

A comunicação assertiva é transparente, honesta, objetiva. Ela prepara o ser humano para enfrentar situações difíceis e estressantes, fazer escolhas, perseverar e se valorizar.  Mas certamente quanto mais assertivo você for, melhor poderá lidar com os confrontos, poderá ter menos estresse, mais confiança em si mesmo, saberá agir com mais tato, saberá lidar com as tentativas de manipulação, chantagem emocional. 

Ser assertivo não é ignorar as necessidades e sentimentos dos outros. É simplesmente não desconsiderar as próprias necessidades e sentimentos. 

Cuidado sobre suas expectativas por reconhecimento

Fazer determinada coisa esperando ser reconhecido é um caminho certo para a frustração. E consequentemente sentimento de não ter feito o melhor, não ter agradado. 

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.