Quais as dicas para a prevenção de acidentes domésticos com crianças pequenas?

Casa Gravidez e maternidade Saúde
27 de Outubro, 2022
Quais as dicas para a prevenção de acidentes domésticos com crianças pequenas?

Os acidentes domésticos são mais comuns do que podemos imaginar. A nossa casa pode oferecer uma série de perigos para nossos pequenos “exploradores”, desde o momento em que começam a engatinhar, lá pelos 9 meses. A possibilidade de se locomover pela casa pode fazer com que as  crianças pequenas fiquem distantes de nossos olhos e em um segundo um descuido pode significar problemas graves. Por isso é importante estarmos atentos para todas as possibilidades de acidentes dentro de nossa casa. Confira agora dicas para a prevenção de acidentes domésticos:

Leia mais: Acidentes na cozinha: confira dez dicas para evitar

Veja algumas dicas para manter a casa segura

  • Use redes de proteção em todas as janelas, sacadas e varandas. Não só em apartamentos, mas também em casas. Qualquer altura pode ser fatal.
  • Coloque portões removíveis nas escadas. Tanto embaixo quanto no alto. Para os degraus mais altos use cercadinhos. 
  • Coloque protetores nas quinas das mesas, tanto as mais altas, quanto as de centro.
  • Retire enfeites que podem quebrar ou são muito pesados.
  • Coloque antiderrapantes nos tapetes.
  • Tire os fios elétricos que possam fazer a criança tropeçar.
  •  Use protetores de tomadas.
  • Cuidado com prateleiras que não estão presas à parede. As crianças adoram escalar e fazer das estantes uma escada.
  • Gavetas que guardam louças e talheres, assim como armários da cozinha, devem ficar bem fechados. Use travas de segurança para aquelas gavetas e armários que abrem facilmente.
  • Cuidados com pisos escorregadios, especialmente no banheiro, cozinha e área de serviço.
  • Não deixe banquinhos no banheiro nem na cozinha. Eles podem facilitar que a criança alcance objetos sem contar que oferecem risco de queda. 
  • Use protetores apropriados nos vasos sanitários. As crianças adoram brincar com água.
  • Cuidado com baldes com água na área de serviço. Acredite: há vários casos de afogamento com pequena quantidade de água.
  • Guarde produtos de beleza, limpeza e higiene (inclusive os atraentes frascos de perfume) bem longe do alcance das crianças. Observe que estes produtos geralmente são coloridos e cheirosos por isto oferecem muito risco de intoxicação.
  • Guarde remédios em locais altos, de preferência, fechados a chave. No Brasil, os remédios são uma das principais causas de intoxicação doméstica.

Outras dicas importantes para a prevenção de acidentes domésticos

  • Deixe os cabos das panelas voltados para trás, nunca para fora do fogão. Se possível, cozinhe sempre nas bocas do fundo.
  • Nunca abra o forno com a criança por perto.
  • Fique atento se tanques, pias, tampos de vidro, mármore ou outras pedras estão bem fixados. Ao escalar estes objetos eles podem cair no abdômen da criança. Há muitos relatos deste tipo de acidente, que na maioria das vezes, é fatal.
  • Lembre-se de abaixar o fundo do berço, impedindo que a criança possa se debruçar e cair. Fique atento se almofadas ou bichos de pelúcia podem formar acidentalmente “escadinhas”.
  • Quando substituir a cama pelo berço, prefira aquelas mais próximas ao chão. Mas se a cama escolhida tiver altura normal use uma grade de proteção. Isto evita quedas.
  •  Beliches não são recomendadas nesta fase. Devem ser usadas apenas a partir dos 07 anos de idade.
  •  Cerque a piscina. É o jeito mais seguro de evitar que a criança se aproxime. Redes de proteção podem ser usadas, mas fique atento se elas são firmes e não tem brechas. As lonas são contraindicadas porque deixam espaços em que os pequenos podem cair.
  • Cuidado na garagem. Especialmente em prédios, estacionamentos e casas. Ao dar marcha-a-ré certifique-se de que não há nenhuma criança por perto. Elas são pequenas e ficam invisíveis para o motorista.
  •  Há plantas que podem ser tóxicas para as crianças. Procure se informar sobre as que você tem na sua casa. Atenção especial a uma conhecida como “comigo ninguém pode”. Ela é muito comum nas casas brasileiras. Esta planta que tem folhas grandes com manchas brancas causa uma intoxicação gravíssima nas crianças.

 Fiquem atentos: a prevenção é nossa melhor defesa.

dra ana escobar

Sobre o autor

Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar (CRM 48084) @draanaescobar Médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria. Atualmente é membro do Conselho Diretor do Centro de Desenvolvimento da Infância de Medicina da USP

Leia também:

Transplante de rim
Saúde

Transplante de rim: órgão doado faz falta? Quem pode doar? Entenda

Indicado para pessoas com doença renal crônica, transplante do novo órgão permite que o corpo volte a filtrar e eliminar líquidos e toxinas

Endometriose e saúde mental
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Endometriose e saúde mental: como cuidar de si mesma?

Desconfortos podem causar uma série de desafios emocionais, por isso é importante cuidar da saúde mental

Que horas o mosquito da dengue mais pica
Saúde

Que horas o mosquito da dengue mais pica?

Veja quais são os principais horários e como se prevenir da doença