Depressão pós-férias: dicas de como se livrar desse sentimento

11 de janeiro, 2022

Voltar à rotina depois de tirar férias do trabalho pode ser uma tarefa difícil. Encarar o trânsito, cumprir os horários e obrigações novamente se torna ainda mais complicado após tantos dias de descanso. Dessa maneira, existem pessoas que sofrem ainda mais com o retorno, desenvolvendo a depressão pós-férias.

A depressão pós-férias consiste em um conjunto de sintomas como frustração e desânimo, que ocorre no retorno ao trabalho. Assim, esta condição pode surgir por diversos motivos. Como por exemplo, um relacionamento ruim com chefes e colegas e a desmotivação por atuar em uma área indesejada.

Uma pesquisa conduzida pela Associação Internacional de Gestão do Estresse (Isma), em 2012, mostrou que 23% dos brasileiros têm depressão pós-férias.

“Se você ainda não entrou no ritmo, pode ficar tranquilo: isso é natural. Demora cerca de uma semana, mas aos pouco o cérebro entende que ele precisa voltar a trabalhar”, afirma Dr. Fernando Gomes, médico neurocirurgião e neurocientista do Hospital das Clínicas de SP.

Sintomas da depressão pós-férias

Os sintomas podem variar de pessoa para pessoa. Contudo, os mais comuns incluem:

  • Dor muscular;
  • Dor de cabeça;
  • Dificuldade para dormir;
  • Cansaço;
  • Raiva
  • Desânimo;
  • Angústia;
  • Ansiedade;
  • Culpa.

O que acontece no nosso cérebro durante as férias

O especialista explica que é no hipotálamo, região do cérebro que controla os vários relógios biológicos do organismo, que o composto de um conjunto de células nervosas com cerca de 10 mil neurônios formam um centro de comando chamado núcleo supra-quiasmático. “É nele que estão todas informações de qual ritmo o corpo deve seguir, desde quanta fome vamos sentir, passando pela regulação do sono, a temperatura, pressão arterial, funcionamento do intestino até outras funções vitais como o apetite sexual”, fala.

Durante o período de férias, é normal acordar e dormir mais tarde. Assim, os milhares de neurônios recebem informações diferentes acerca das rotinas do corpo como horários diferentes, padrões alimentares relaxados e até a presença de luz no ambiente em horários em que normalmente seria para estar dormindo. Por isso que na hora de voltar à rotina normal, o corpo reage negativamente e não volta tão rápido ao estado que deveria estar, deixando a sensação de estarmos mais preguiçosos.

Para driblar as angústias de voltar à rotina, o médico fala que é importante entender que as férias não devem ser vistas como um remédio para resolver todos os problemas ou curar, por exemplo, um burnout. Elas são importantes, claro, mas os dias de folga não irão recuperar de um problema sério, como um transtorno depressivo, ou outro abalo na saúde mental. “As férias são indispensáveis, mas não substituem terapias e remédios”, ressalta Dr. Fernando Gomes.

Dicas para se livrar da depressão pós-férias

É essencial buscar ajuda profissional quando os sintomas estão prejudicando a sua qualidade de vida. Porém, existem algumas dicas que podem te ajudar:

Dividir as férias em 3 períodos

Uma das diversas formas de driblar a tristeza pelo fim das férias é dividi-las em 3 períodos. Dessa maneira, você pode aproveitar o seu tempo de descanso em momentos diferentes.

Seja grato

A gratidão é um sentimento de reconhecimento por algo bom que lhe trouxe benefícios. Além disso, geralmente, quando as pessoas agradecem, as situações fluem de uma maneira melhor.

Dessa maneira, o ato de agradecer pode descartar pontos negativos e sentimentos ruins da sua vida, fazendo focar sua atenção apenas em coisas boas e positivas.

Leia também:Gratidão: Conheça os benefícios de ser grato

Prepare sua volta das férias

A ideia de voltar para o trabalho com as atividades totalmente desorganizadas pode ser frustrante. Portanto, antes de as suas férias acabarem, planeje sobre quais projetos e ações você irá conduzir na empresa, para voltar com todo gás.

Fonte: Dr. Fernando Gomes, médico neurocirurgião e neurocientista do Hospital das Clínicas de SP.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.