Covid: Como proteger a saúde de crianças menores de 5 anos que não podem tomar vacina

Saúde
28 de Março, 2022
Covid: Como proteger a saúde de crianças menores de 5 anos que não podem tomar vacina

A campanha de vacinação de crianças contra a Covid-19 começou em fevereiro. A notícia foi um verdadeiro alívio para as famílias, já que ocorreu em meio a um pico da doença causada pelo avanço da variante Ômicron, além da volta às aulas presenciais. No entanto, a campanha de vacinação é destina apenas para crianças de 5 a 11 anos. Dessa forma, crianças menores de 5 anos continuam sem imunização. Por isso, saiba agora como protegê-las.

Por que ainda não vacinamos crianças menores de 5 anos?

Estudos ainda estão em andando no Brasil para aprovar a vacinação contra Covid-19 para crianças menores de 5 anos. Porém, a boa notícia é que os especialistas acreditam que em breve novas faixas etárias da população pediátrica serão incluídas no plano de vacinação.

Até o momento, temos a expectativa para aprovação de duas vacinas para o público infantil no Brasil: a da CoronaVac e da Pfizer. O primeiro imunizante — que utiliza uma plataforma de vírus inativo e é produzido pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac — foi submetido à aprovação da Anvisa para a população de 3 a 17 anos. No entanto, a agência regulatória brasileira autorizou o uso apenas para o grupo acima de 6 anos, excluindo as crianças imunossuprimidas.

A importância em vacinar crianças de todas as faixas etárias

Por mais que a Covid costume ser menos grave nos primeiros anos de vida, isso não significa que ela não provoque hospitalizações e mortes na infância. Até o fim de 2021, por exemplo, o Brasil contabilizou 1.449 óbitos de meninos e meninas de até 11 anos relacionados ao coronavírus. Os dados são de um relatório publicado pelo Conselho Nacional de Secretários da Saúde, o Conass.

Assim, países como China, Chile, Colômbia, Tailândia, Camboja, Equador e Hong Kong são alguns que já administram a CoronaVac para imunizar crianças menores de cinco anos. O Butantan fez um pedido para a liberação da vacina na Anvisa e o processo de análise está em andamento. No dia 22 de março, a agência reguladora realizou uma reunião com representantes de diversas instituições, como a Sociedade Brasileira de Pediatria e a Associação Brasileira de Saúde Coletiva, para discutir os dados apresentados.

Não há uma perspectiva de quando deve sair uma resposta para o pedido, mas a agência diz que “os técnicos da Anvisa continuam trabalhando no processo”. Nos EUA, a ideia de vacinar crianças bem pequenas também já está sendo colocada em pauta: a Pfizer chegou a enviar dados para a Food and Drug Administration (FDA, a agência de saúde dos EUA) com a intenção de obter autorização emergencial para vacinar o público a partir dos 6 meses.

Como proteger a saúde de crianças menores de 5 anos

Especialistas afirmam que para proteger a saúde de crianças menores de 5 anos não-vacinadas deve-se combinar uma série de cuidados e estratégias, tais como:

Leia mais: Razões para se vacinar contra a gripe, segundo especialistas

Sobre o autor

Fernanda Lima
Jornalista e Subeditora da Vitat. Especialista em saúde

Leia também:

Ozempic e anticoncepcional
Saúde

Ozempic pode cortar o efeito do anticoncepcional? Médica explica

Nas redes sociais, não faltam relatos sobre o efeito do Ozempic no aumento da fertilidade

Chá de erva baleeira
Alimentação Bem-estar Saúde

Chá de erva baleeira emagrece? Veja benefícios e como fazer

A erva é eficaz em tratamentos de reumatismo, gota, dores musculares e até úlceras; saiba mais

mulher sentada na mesa da cozinha com remédios para gripe na sua frente
Saúde

Queda na temperatura exige cuidados com a saúde. Confira

Neste fim de semana, o frio vai estar presente em diversas capitais. Queda na temperatura pede alguns cuidados com a saúde respiratória