Correr todo dia pode causar lesões? Veja como dosar os treinos

Bem-estar Movimento
16 de Fevereiro, 2023
Correr todo dia pode causar lesões? Veja como dosar os treinos

A corrida pode ser um esporte viciante. Os primeiros passos somam alguns metros, que depois viram quilômetros e o sonho de cruzar uma linha de chegada. É um ciclo benéfico de esforço e recompensa que somente corredores, iniciantes ou não, podem explicar. Nessa jornada, é comum se empolgar e correr mais do que o corpo aguenta, ou correr todo dia.

Veja também: Quanto tempo leva para notar os resultados da academia?

A pergunta é: faz mal apostar na corrida diariamente?

Na avaliação de Guilherme de Almeida e Leme, gerente técnico da Bio Ritmo Academias, depende. O que irá determinar a frequência será o nível de aptidão de cada pessoa, segundo o especialista. “Correr todo dia pode ser saudável se houver preparo, rotina bem planejada e estruturada. Caso contrário, pode ser mais arriscado”, opina.

No entanto, na maioria das vezes, sobrecarregamos o corpo achando que daremos conta. Se você corre, provavelmente já fez um treino sentindo que poderia ir além e correu mais do que o planejado. Em uma situação isolada, o organismo até pode responder bem ao estímulo e trazer motivação.

Mas, em uma situação de overtraining, em que se está treinando mais do que descansando, pode resultar em outros problemas. “Lesões musculares e articulares, dores lombares e baixa imunidade são os principais inconvenientes”, aponta Leme.

Esse ciclo de lesão e recuperação é um grande obstáculo na vida dos atletas amadores, pois o tempo fora das pistas desanima e desencoraja o retorno à prática. Portanto, não hesite em repousar quando estiver cansado — afinal, é durante o “day off” que assimilamos o exercício e ficamos mais fortes para a próxima sessão.

Ganhe experiência na corrida

Antes de mais nada, o corpo precisa de descanso para se recuperar de qualquer atividade. Principalmente se ela for de alta intensidade, que exige bastante do coração — como é o caso da corrida. O órgão precisa se habituar a trabalhar mais no começo, o que fará você correr com a frequência cardíaca mais alta.

Ao longo das semanas e meses, o coração tende a se adaptar à atividade fazendo menos força. Na prática, você ficará menos cansado mesmo se apertar mais o passo.

Para isso se desdobrar de maneira segura, o especialista da Bio Ritmo sugere um trabalho que reúna o melhor dos mundos, com fortalecimento muscular associado à corrida. A musculação, por exemplo, é uma grande aliada dos corredores, pois previne lesões e potencializa o desempenho dos treinos.

Sem ela ou outro tipo de modalidade com a mesma função, há grandes chances de ser vítima de um inflamação articular, óssea e muscular.

Antes de correr todo dia, defina um objetivo 

Embora a vontade de correr todo dia seja um objetivo em si, talvez seja melhor estabelecer um propósito dentro da modalidade. Por exemplo, participar de uma prova de 5 km correndo sem parar. Essa meta lhe permite traçar uma estratégia: quantas vezes por semana treinar, quantos quilômetros e dosagem do ritmo na atividade.

Para isso, não será necessário correr todos os dias, mas os treinos de velocidade, rodagem e longões ocuparão maior parte de sua planilha. Geralmente, um planejamento bem-feito envolve três corridas semanais intercaladas com duas ou três rodadas de fortalecimento e mobilidade.

Dessa forma, ao variar o estímulo, ajustar o volume (quantidade de quilômetros percorridos em uma semana, quinzena ou mês) e respeitar o descanso, o corpo estará apto a enfrentar novos desafios.

Ajuda profissional: essencial para quem quer correr todo dia (e pela vida toda)

É a recomendação número um antes mesmo de calçar o tênis de corrida! Primeiro, faça um check-up, incluindo exames cardíacos e testes físicos. Com o aval médico, é possível buscar ajuda de profissionais de educação física.

Assessorias esportivas são uma opção excelente para quem almeja iniciar ou melhorar a performance na corrida, pois o treinador irá elaborar uma planilha condizente com suas metas e momento de vida. Além disso, o ambiente favorece a troca entre pessoas com os mesmos interesses que os seus.

Fonte: Guilherme de Almeida e Leme, gerente técnico da Bio Ritmo Academias.

 

Sobre o autor

Amanda Preto
Jornalista especializada em saúde, bem-estar, movimento e professora de yoga há 10 anos.

Leia também:

lesões no beach tennis
Bem-estar Movimento

Lesões no beach tennis: joelho e ombro são as mais comuns. Veja como evitar

Assim como em outras atividades, também há risco de lesões no Beach Tennis. Portanto, veja dicas de como evitar lesões como epicondilite lateral.

fasting mimicking
Alimentação Bem-estar

Diet Fasting Mimicking: o que é o método que imita jejum?

A metodologia restringe calorias por um período de tempo determinado

óleo de coco
Alimentação Bem-estar

Óleo de coco: benefícios e possíveis usos

Multiuso e cheio de benefícios, o óleo de coco é um dos destaque do momento para quem procura uma vida mais saudável. Saiba mais