Como fazer hambúrguer de carne moída?

Alimentação Bem-estar
09 de Maio, 2022
Como fazer hambúrguer de carne moída?

Os estadunidenses são conhecidos por uma alimentação mais “pesada”. Isso porque as redes de fast-food fazem parte do estilo de vida de grande parte da população. No Brasil, o caminho não é tão diferente. De acordo com uma pesquisa da Nielsen Global de 2020, 51% dos brasileiros não comem em casa pelo menos uma vez na semana. Desse número, 55% escolhem restaurantes de fast-food, e o alimento preferido deles é o hambúrguer. Muitas vezes acompanhado de batata frita, refrigerante ou milk shake, o lanche pode ser um facilitador no ganho de peso. Por isso, os nutricionistas recomendam o preparo desses alimentos em casa. Dessa forma, é possível matar o desejo do alimento sem colocar a sua saúde em risco. A nutricionista Isabela Monteiro ensina como fazer hambúrguer de carne moída de forma prática e saborosa.

Acima de tudo, a profissional frisa a importância de evitar pedir o lanche nas redes de fast-food, já que não é possível saber a procedência dos ingredientes e nem os seus valores nutricionais. “Em casa, nós podemos selecionar o melhor corte de carne, escolher um pão nutricionalmente mais rico e preparar nossos próprios molhos que acompanham o hambúrguer”, aponta.

Isabela ainda cita algumas orientações para o preparo do hambúrguer de carne moída. “Escolha a peça de carne moída que tiver menos gordura na composição, grelhe a carne com pouca manteiga ou pouco azeite e escolha o pão olhando a lista de ingredientes da embalagem.”

Além disso, complementar o hambúrguer com alface e tomate é uma tática interessante para aumentar as fibras da refeição, trazer uma maior saciedade e garantir os benefícios dos vegetais na alimentação.

Como comprar carne para hambúrguer?

As estratégias saudáveis para preparar o lanche começam bem antes de colocar a mão na massa. Primeiramente, é preciso saber escolher a carne mais adequada para consumo. “A escolha do corte da carne é uma etapa primordial para manter a refeição mais saudável. O ideal é dar preferência para cortes menos gordurosos, como o patinho moído”, explica a nutricionista.

Entretanto, com os valores altos da carne, pode ser que essa opção fique fora do seu orçamento. Nesses casos, a especialista indica a preparação de um “blend”. “Basta comprar metade da quantidade de patinho moído e complementar com outro corte mais barato, como a pá ou o acém moído”, esclarece.

Como escolher o pão?

O pão caseiro ainda é a melhor opção, mas não é tão prático de ser feito. Por isso, uma forma de driblar os malefícios dos industrializados e buscar um alimento mais nutritivo é permanecer bastante atento à lista de ingredientes.

“É importante optar pelo pão de hambúrguer que tenha a menor lista de ingredientes no rótulo e com menos conservantes na composição. Se preferir, opte também pela opção que seja integral. Para isso, é necessário que o primeiro ingrediente da lista seja farinha de trigo integral, e não “farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico”, aponta Isabela.

Leia também: Pizza ou hambúrguer: qual é mais saudável?

Receita de hambúrguer de carne moída

Primeiramente, separe a quantidade de carne para o tamanho do hambúrguer que for consumir e faça um formato de bola. Em seguida, jogue essa bola de carne de uma mão para outra de forma rápida. Essa técnica ajuda a moldar e tornar o hambúrguer mais firme. 

Em seguida, achate a bolinha de carne em formato de hambúrguer. Nesse momento, lembre-se que o tamanho irá reduzir após ir ao fogo. Depois, leve para grelhar na frigideira untada com manteiga ou azeite em fogo alto. 

Quando estiver grelhada de um lado, é a hora de virar. Ao retirar do fogo, deixe a carne descansar uns minutos antes de colocar no pão — isso faz com que escorra a mioglobina (o “líquido vermelho” que sai da carne). Por fim, coloque no pão e adicione os complementos que desejar.

Hambúrguer de carne moída: qual a frequência ideal?

De acordo com a nutricionista, não existe unanimidade em relação à frequência que se pode comer hambúrguer. Essa questão é perpassada por vários outros fatores. Acima de tudo, a rotina alimentar é bem mais importante do que as exceções. Entretanto, Isabela faz um alerta: “Mesmo sendo feito dessa forma com todos cuidados caseiros, é um alimento que não deve ser consumido de forma rotineira. Deve ser uma refeição consumida de forma esporádica e sem exageros com relação à quantidade e, principalmente, aos demais acompanhamentos (molhos, aperitivos, etc)”.

Fonte: Isabela Monteiro, nutricionista

Leia também:

chá de canela
Alimentação Bem-estar

Chá de canela: para que serve, benefícios e como preparar

A bebida é uma ótima opção para esquentar o corpo — muitos afirmam, ainda, que ela emagrece. Saiba tudo sobre o chá de canela

Farinha de chia
Alimentação Bem-estar

Farinha de chia: benefícios e opções de receitas

A farinha de chia é obtida a partir da moagem das sementes de chia, trazendo praticamente os mesmos benefícios dessas sementes

mulher fazendo o exercício stiff na academia
Bem-estar Movimento

Stiff fortalece pernas e glúteos: conheça os benefícios, dicas e como fazer

O stiff é uma ótima opção de exercício para quem quer trabalhar glúteos e posteriores de coxa