Riscos de ingerir comida queimada

5 de março, 2020

Quem nunca queimou uma torrada que atire a primeira pedra. Mas, além do gosto, será que existem riscos para a saúde quando ingerimos comida queimada?

A questão decorre de pesquisas recentes, observando que altos níveis de acrilamida química foram associados ao câncer em animais de laboratório. 

A acrilamida se forma em alguns alimentos – especialmente grãos e amidos – durante certos tipos de cozimento a alta temperatura, como fritar, assar e torrar. Basicamente, é uma reação que ocorre a partir dos açúcares e de um aminoácido que está naturalmente presente nos alimentos quando cozidos a uma temperatura muito alta. Assim, colocando a comida queimada ou tostada, como uma simples fatia de pão, no centro das atenções.

Porém, é importante observar que os altos níveis de acrilamida usados ​​em pesquisas foram muito maiores do que os encontrados na alimentação humana. 

Embora órgãos como a Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA) não identifique um nível máximo específico recomendado para acrilamida, tem se  investigado ativamente seus efeitos. 

Também, ninguém está sugerindo uma proibição de torradas ou batatas. Amidos e grãos fazem parte de uma dieta regular. Dada a presença generalizada de acrilamida nos alimentos, não é viável ou necessário eliminá-los completamente do cardápio. Além disso, a remoção de um ou dois ingredientes da dieta não teria um efeito significativo na exposição geral à acrilamida. E, principalmente, não se recomenda reduzir a ingestão de alimentos integrais saudáveis.

Comida queimada: Como ingerir menos acrilamida

Existem algumas etapas que você pode seguir no preparo dos alimentos para ajudar a diminuir a quantidade de acrilamida ingerida. Por um lado, a acrilamida não é tipicamente associada a carnes, laticínios, frutos do mar ou alimentos crus à base de plantas. Da mesma forma, alimentos fervidos e a vapor geralmente não formam acrilamida.

Já quando se trata de alimentos como pão e batata, a recomendação é que ele deve ser torrado com uma cor marrom clara em vez de marrom escuro. Também é indicado não armazenar batatas na geladeira, o que pode aumentar a acrilamida durante o cozimento. Mantenha as batatas em um local escuro e fresco, como uma despensa. Ainda, prepare batatas fritas congeladas para uma cor amarela dourada, em vez de marrom. Pois, as áreas marrons tendem a conter mais acrilamida.

Leia também: O que acontece quando você come um pão mofado

Frite menos e tenha uma dieta mais saudável

Quanto aos métodos de cozimento, a fritura é a que mais causa a formação de acrilamida. Portanto, se estiver fritando batatas fritas congeladas, por exemplo, siga as recomendações do fabricante quanto ao tempo e temperatura e evite cozinhar demais ou queimar. Restringir a ingestão de alimentos fritos tem o benefício adicional de ajudar a manter uma dieta saudável em geral, além de reduzir a quantidade de acrilamida que você consome. 

Leia também: Refrigerante faz mal para os ossos?

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.