Dicas para começar uma rotina de exercícios

Bem-estar Movimento
06 de Setembro, 2019
Dicas para começar uma rotina de exercícios

Se “vou começar amanhã” é mais regular em sua vida do que praticar exercícios de fato, não se preocupe: você não está sozinho. Seja falta de motivação ou simplesmente não saber por onde começar, essa sensação é comum, mas atividades físicas podem nos surpreender – positivamente. 

Para tirar a malhação do papel e colocá-la na rotina, confira dicas de como começar a se exercitar, desde o aquecimento adequado até a importância dos dias de descanso.

Leia também: Exercícios que dão mais energia que uma xícara de café

Seja claro sobre seus objetivos

Antes de começar, você deve ter um entendimento firme do que espera alcançar com os exercícios. Você quer perder peso, tonificar o corpo, entrar em forma para correr uma maratona ou apenas começar a construir boas práticas de saúde? Ao responder a essas perguntas, você pode decidir melhor o que fazer e com que frequência. Por exemplo, se a meta é queimar a quantidade máxima de calorias no treino, então pular corda pode ser perfeito. 

Alongue-se

Prática recomendada para melhorar a flexibilidade e relaxar os músculos, o alongamento é um grande aliado na hora de preparar o corpo para a ginástica ou qualquer atividade física. É ele também que ajuda a aliviar a sobrecarga nas articulações durante os movimentos – desde os simples da rotina diária aos mais complexos e pesados exercícios.

Comece devagar

Quem inicia uma atividade física pode se empolgar demais e exagerar. Porém, frequentar a academia todos os dias vai sair pela culatra. Seu corpo precisa de tempo para se recuperar entre os treinos, para permitir que as musculatura se refaça, mantendo a inflamação mais baixa. Então, o melhor é malhar duas a quatro vezes por semana quando você começa, e nunca mais de dois dias seguidos.

Encontre algo que gosta

Quando você começa a se exercitar, pode levar um pouco de tentativa e erro para encontrar algo que você realmente goste, mas é importante se divertir enquanto se exercita: Quando os benefícios chegarem, você ainda terá o bônus de estar se divertindo, e também, fica mais difícil desanimar nos dias mais complicados. 

Tenha um cronograma

Você terá muito mais sucesso com seus treinos e com os resultados obtidos se criar um cronograma definido. Se tiver mais energia pela manhã, tente fazer seu treino antes do trabalho. Se o exercício noturno se encaixa melhor em sua programação, faça-o depois do trabalho. Contanto que você se mantenha consistente, conseguirá os resultados que está procurando. 

Mantenha-se motivado

Como o início de qualquer nova tarefa, você provavelmente sentirá uma explosão de inspiração para malhar. Mas agarrar-se a esse sentimento pode ser uma luta com o passar do tempo. Nesse caso, gerenciar sua conversa interna pode ajudar a mantê-lo motivado. Um diálogo interno positivo pode nos ajudar a permanecer encorajados quando não sentimos vontade de ir à academia. 

Saia para uma caminhada

Parece bastante simples, mas é importante não subestimar os benefícios de simplesmente dar um passeio – uma das maneiras mais fáceis de começar. Você pode acompanhar facilmente seu progresso e aumentar a intensidade por conta própria mudando a rota, adicionando uma subida ou aumentando a velocidade.

Não compense com comida

Enquanto um doce ocasional é permitido como forma de “recompensa” pela malhação, é importante ter em mente que malhar não significa que você pode comer o que quiser. Dessa forma, você estará apenas adicionando todas as calorias que queima, o que dificulta as mudanças. Um novo estilo de vida saudável inclui não apenas exercícios, mas uma dieta mais saudável. 

Leia também: Exercícios para perder barriga que podem ser feitos em casa

Leia também:

Chá de erva baleeira
Alimentação Bem-estar Saúde

Chá de erva baleeira emagrece? Veja benefícios e como fazer

A erva é eficaz em tratamentos de reumatismo, gota, dores musculares e até úlceras; saiba mais

mulher fazendo o exercício stiff unilateral na academia
Bem-estar Movimento

Stiff unilateral é melhor que o tradicional?

Será que vale a pena trocar o stiff convencional por sua variação unilateral? Descubra a resposta e veja como fazer corretamente para evitar lesões