Câncer colorretal: estudo descobre molécula ligada à doença

Saúde
01 de Novembro, 2022
Câncer colorretal: estudo descobre molécula ligada à doença

Também conhecido como câncer de intestino, o câncer colorretal é uma doença que pode ser fatal. De acordo com o Instituto de Câncer (INCA), são mais de 40 mil novos casos no Brasil. Dessa parcela, infelizmente metade vem a óbito — a maioria das vítimas são mulheres. 

Veja também: Afinal, quem tem hipertensão pode doar sangue?

Apesar da gravidade, a ciência tem se empenhado em estudar os mecanismos da doença para novas possibilidades de tratamento. Um estudo recente da Universidade de Yale, por exemplo, aprofundou a relação entre a microbiota e o câncer de intestino. 

Não é novidade que a microbiota pode influenciar o desenvolvimento da doença. Mas, até então, os cientistas não sabiam quais bactérias eram responsáveis pelo processo. 

Como foi feita a pesquisa

A princípio, os pesquisadores coletaram amostras de fezes de 11 pacientes com doenças intestinais variadas. Logo depois, analisaram o material e identificaram 100 bactérias distintas, mas normalmente presentes em inflamações do intestino. Então, as cultivaram em laboratório e as aplicaram em ratos. 

Como resultado, observaram que 18 das 100 bactérias produzem moléculas chamadas indoliminas, que danificam as células do intestino, causando o câncer colorretal.

Entretanto, ao desativarem o gene produtor na bactéria, elas realmente interrompiam a fabricação da molécula. Mas a maior descoberta é que a deficiência dessas moléculas nocivas reduziu o avanço do câncer. 

Embora seja de baixa amostragem e feita em ratos, os pesquisadores creem que é possível investigar como as indoliminas afetam o DNA e replicar o experimento em humanos. Afinal, o comportamento das bactérias e das moléculas pode ser diferente em cada espécie. 

Quais são os sintomas do câncer colorretal?

A doença costuma ser silenciosa por meses e até mesmo anos. Por isso, muitas pessoas descobrem o câncer em estágios avançados e com poucas chances de cura. O fato de ser discreta na maior parte do tempo é um dos motivos para a mortalidade da doença. No entanto, quando se manifesta, o indivíduo sente fadiga, constipação e dores abdominais.

Além disso, a perda de peso e o sangue nas fezes são sinais de que algo não vai bem. Na maioria dos casos, o câncer colorretal provoca hemorragias ocultas e de difícil mapeamento médico, pois os tumores podem obstruir as alças intestinais. 

Então, é importante buscar ajuda médica assim que notar os primeiros sintomas. Outra medida para o diagnóstico precoce é realizar visitas periódicas ao médico. Assim, é possível tratar a condição e melhorar as chances de sucesso do tratamento.

Descubra seu peso ideal. É grátis! Saiba se seu peso atual e sua meta de peso são saudáveis com Tecnonutri.
cm Ex. 163 kg Ex. 78,6

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma

tempo em frente às telas
Alimentação Bem-estar Equilíbrio Saúde

Maior tempo em frente às telas está associado à piora da dieta de adolescentes

Pesquisa brasileira avaliou dados de 1,2 mil adolescentes e constatou que a maioria gasta mais de 2 horas de tempo em frente as telas

corredor abaixado segurando a perna aparentemente com dor
Bem-estar Movimento Saúde

Será que eu estou com canelite? Médico destaca principais sinais

A condição é uma das principais preocupações entre os corredores. Ortopedista explica como identificar os sintomas característicos da canelite