Biotina: A vitamina com benefícios para cabelos, pele e unhas

6 de abril, 2020

A queridinha dos suplementos voltados para cabelos, pele e unhas mais fortes, a biotina faz parte do complexo B de vitaminas (sendo também conhecida por vitamina B7), e é produzida no intestino pelas bactérias. 

Pode ser obtida por meio da alimentação e suplementação – sempre, é claro, com a orientação de um nutricionista ou profissional da saúde. 

Confira os benefícios da biotina (vitamina B7)

Fortalece unhas, cabelos e pele 

É uma das principais qualidades da biotina, que está presente na formação e no crescimento saudável das unhas e cabelos. Portanto, sem ela, ambos não crescem como deveriam, tornando-se quebradiços e frágeis. 

Mas, no caso da pele, por ajuda a metabolizar outros macronutrientes, equilibra as funções do maior órgão do nosso corpo. Já nos cabelos podem fazer o papel de prevenção à queda dos fios.

Biotina melhora a absorção de outros nutrientes 

Não são apenas os cabelos, unhas e pele que se beneficiam de sua função. Ou seja, a biotina ajuda a metabolizar macronutrientes como carboidratos, gorduras e proteínas. Assim, ela otimiza a absorção dessas substâncias e garante o aproveitamento nutricional.

Leia também: Como a poluição afeta a saúde do cabelo

Pode ajudar na perda de peso 

Por ser uma vitamina bastante ativa nas funções metabólicas, regula a absorção de gorduras e o controle do apetite. Além disso, auxilia a controlar os níveis de açúcar no sangue, um fator necessário para o emagrecimento saudável. 

Biotina atua no desenvolvimento de massa muscular 

A biotina também tem o papel de reparar tecidos. Dessa forma, ao fazer musculação ou treinamento de força que envolve a lesão das fibras musculares, ajuda a regenerá-las. Portanto, é uma ótima parceira do processo de hipertrofia.

Leia também: Alimentos mais potentes para a beleza do que qualquer nutricosmético

Quanto consumir?

As quantidades diárias de biotina variam de acordo com a faixa etária. Mas, em média, um adulto deve consumir 0,0019 mg por dia. Contudo, esses níveis precisam ser ajustados por um nutricionista.

Alimentos ricos em biotina

Antes de pensar em suplementação, que tal apostar em uma alimentação que ofereça a biotina e outras vitaminas? Assim, veja alguns alimentos que possuem o nutriente. 

  • Soja
  • Nozes
  • Peixes
  • Bife de fígado bovino

Leia também: Alimentos que ajudam a fortalecer os cabelos

Existem contraindicações?

Não há efeitos colaterais se as quantidades recomendadas de biotina ultrapassarem seus limites. Assim, o que não for utilizado pelo organismo geralmente é eliminado por meio da urina ou das fezes. Entretanto, sua deficiência pode trazer problemas para a saúde, principalmente para cabelos e unhas, que se tornam mais quebradiços. 

Outros sintomas típicos de deficiência da vitamina são alergias de pele, oleosidade ou ressecamento em excesso, prisão de ventre e, em casos mais extremos, alucinações, depressão e letargia. Além disso, algumas pessoas possuem naturalmente a deficiência de biotina por fatores genéticos, que leva a quedas constantes na imunidade. Por isso, na dúvida, faça exames de sangue e compartilhe com seu nutricionista ou médico de confiança para avaliar os níveis de biotina e outras vitaminas em seu organismo.

Fontes: Geovanna Barreto e Juliana Belmont, nutricionistas da Clínica NutriCilla.


Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.