Bebê pode comer biscoito maisena? Descubra

Alimentação Bem-estar Gravidez e maternidade Saúde
17 de Fevereiro, 2022
Bebê pode comer biscoito maisena? Descubra

Recentemente, a influencer Virgínia Fonseca e o cantor Zé Felipe foram alvos de uma discussão na internet. Isso porque eles postaram um vídeo em que a filha Maria Alice, de 8 meses, aparece comendo um biscoito maisena. O que levantou a dúvida: bebê pode comer biscoito maisena?

Bebê pode comer biscoito maisena?

De acordo com a nutricionista Dayse Paravidino, a introdução alimentar deve começar após os seis meses de idade — antes disso, o recomendado é que o pequeno consuma apenas leite materno. “Para haver o estímulo ao desenvolvimento do paladar, convém evitar os industrializados, pelo menos até os dois anos. Essa introdução deverá ser gradual e com opções mais naturais. Portanto, farináceos empacotados, como biscoitos, bolos e doces, devem ser evitados”, ela explica.

O biscoito maisena é rico em açúcar e traz poucos nutrientes além do carboidrato, que, aliás, é o do tipo considerado simples — ou seja, cai rapidamente na corrente sanguínea após ingerido, e pode causar picos de glicose no sangue. Além disso, por ser um industrializado, ele geralmente contém conservantes e outras substâncias químicas, o que não é bom para as crianças, e nem para os adultos.

Leia também: Método BLW: Como aplicá-lo na introdução alimentar dos bebês

Então, o que dar para o bebê comer?

“Frutas, legumes, cereais, carnes e ovos podem ser oferecidos amassados e em porções menores (evite usar o liquidificador). Não force ou puna a criança caso ela rejeite o ingrediente”, aconselha a especialista.

Isso porque a aceitação pode não acontecer de primeira, e a adaptação a novos gostos e texturas tende a ser gradual. A nutricionista diz que, no início, você pode optar por itens mais pastosos. Mas o ideal é ir trocando por ingredientes mais sólidos com o passar do tempo.

“Evite açucarados, salgados, apimentados e refinados, isto é, os hiperpalatáveis, uma vez que eles possuem sabores muito intensos e costumam dificultar a aprovação de alimentos mais naturais no futuro”. De qualquer forma, o acompanhamento de um nutricionista é sempre o mais indicado.

Fonte: Dayse Paravidino, nutricionista, membro da Associação Brasileira de Nutrição (ASBRAN) e da Associação Brasileira de Nutrição Materno Infantil (ASBRANMI).

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

dores nos glúteos e problemas na coluna
Saúde

Dores nos glúteos sinalizam problemas na coluna, diz especialista

Pesquisa aponta problemas na coluna como uma das principais causas de afastamento do trabalho

benefícios da banana
Alimentação Bem-estar Saúde

10 benefícios da banana que provavelmente você não conhece (mais receitas)

A banana é amiga do intestino, além de ser eficiente na prevenção de cãibras. Veja outros benefícios da fruta!

mulher fazendo o exercício peck deck na academia
Bem-estar Movimento

Peck deck (voador): o que é, para que serve e como fazer o exercício

Entenda quais músculos o peck deck aciona, como executar corretamente e quais exercícios podem substituí-lo nos dias mais cheios da academia