Aranto: Conheça os benefícios da planta medicinal

31 de março, 2020

Aranto é uma planta nativa do continente africano. Também chamada de mãe-de-mil, mãe-de-milhares e fortuna, é mais conhecida por suas propriedades medicinais.

Assim, é uma suculenta de fácil reprodução e que vive bem em locais de clima tropical e subtropical, por isso, seu cultivo se popularizou tanto no Brasil. Mas, entre suas propriedades, destaca-se seu potencial anti-inflamatório e cicatrizante. Além disso, por possuir ações sedativas, também é usado como calmante.

Benefícios do aranto verdadeiro

Fortalece a imunidade

Devido às suas propriedades anti-inflamatórias, é possível dizer que o consumo dessa planta medicinal pode fortalecer a imunidade. Ou seja, ao combater a ação de radicais livres e prevenir inflamações no organismo, o corpo se torna menos propenso a adoecer ou ter seu sistema imunológico debilitado de alguma forma.

Combate febre e tosse

Não só, a planta aranto também pode ajudar a tratar a tosse, a febre e demais sintomas que, por vezes, resfriados, gripe ou demais problemas respiratórios podem ocasionar. Repleto de antioxidantes (flavonoides) e propriedades anti-histamínicas em sua composição, é benéfico para a saúde do sistema respiratório.

Leia também: Com gripe, é melhor malhar ou descansar?

Protege a saúde do estômago

Um estudo redigido por cientistas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) demonstrou o potencial dessa planta em ser benéfica para a saúde do estômago. Assim, demonstrou-se que o aranto pode ajudar no tratamento de úlceras e demais problemas inflamatórios no órgão. Da mesma maneira, em relação ao seu possível auxílio no tratamento de câncer, estudos mais profundos ainda necessitam ser feitos. Contudo, não há comprovação quanto à veracidade e eficácia de suas supostas propriedades de combate à doença.

Como consumir aranto verdadeiro

A forma mais comum de consumir a planta é pelo seu chá, feito a partir de suas folhas quando secas. Porém, não devem ser ingeridos mais de 30 g de aranto por dia pelo risco de efeitos tóxicos no corpo com suas altas dosagens. Além disso, há estudos que demonstram que, quando consumida em excesso, a planta pode oferecer os seguintes efeitos colaterais:

  • Náuseas;
  • Vômito;
  • Dor abdominal.

Por fim, o consumo de aranto é contraindicado para mulheres grávidas pois pode provocar aumento de contrações uterinas. Além disso, crianças, pessoas com hipoglicemia e com pressão baixa também não devem consumir a planta.

Sobre o autor

Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo