Por que (e como) aquecer antes do treino no inverno?

Bem-estar Movimento
03 de Julho, 2023
Por que (e como) aquecer antes do treino no inverno?

Apostar em um bom aquecimento antes da prática de exercícios contribui para o desempenho esportivo e para a redução do risco de lesões. No inverno, então, esse hábito torna-se ainda mais importante, uma vez que nossos músculos tendem a ficar mais tensos. Por isso, confira por que (e como) aquecer o corpo adequadamente antes do treino durante a época mais fria do ano:

Por que aquecer antes do treino no inverno?

De acordo com o profissional de educação física e influenciador Aurélio Alfieri, o aquecimento serve como um mecanismo de “acordar o corpo e dizer a ele que está na hora de trabalhar”. Ou seja, trata-se de uma sequência de movimentos leves que prepara o coração, os pulmões e os músculos para a atividade que virá a seguir.

“Ele ajuda a evitar lesões, aumenta a circulação de sangue no corpo e nos deixa prontos para aproveitar ao máximo o treino”, afirma o personal. Quando as temperaturas estão mais baixas, precisamos dar uma atenção especial ao hábito, uma vez que músculos e outras estruturas ficam mais tensos e demoram mais para “acordar”. “Aquecer durante o inverno é como esperar o carro esquentar antes de sair com ele no frio. Ajuda a ‘descongelar’ nossos músculos e torna o exercício mais seguro e eficaz”, ele complementa.

Como aquecer antes do treino?

Aurélio Alfieri explica que assim como o café da manhã, o aquecimento é bom para todos, independentemente do nível de condicionamento físico ou da modalidade que será praticada. “Não importa se você vai correr, dançar, levantar pesos, praticar yoga ou simplesmente brincar com os netos, um bom aquecimento ajuda seu corpo a estar pronto para a ação.”

Os melhores movimentos, segundo ele, são aqueles que acionam grandes grupos musculares e aumentam o ritmo do coração. Por exemplo:

  • Marchar no lugar;
  • Girar os braços;
  • Fazer agachamentos leves;
  • Até mesmo dançar um pouco.

“Lembre-se: o objetivo do aquecimento é preparar o corpo para o exercício, então não precisa ser nada muito difícil ou cansativo.”

Leia também: Treinar no frio: dicas e cuidados

Como treinar no inverno com segurança?

As atividades internas são as mais recomendadas para as estações mais frias. “Os exercícios mais indicados em dias muito frios realmente são aqueles que podem ser feitos em ambientes protegidos, que têm uma temperatura controlada, para deixar a atividade mais agradável e mais segura”, orienta o profissional.

Isso porque, além de desmotivar os praticantes, o frio pode representar riscos à saúde. É preciso considerar, por exemplo, que o ar frio é mais seco, o que afeta mucosas e facilita a entrada de micro-organismos no corpo a partir da respiração. Dependendo da temperatura, o corpo também pode não conseguir esquentar o ar inspirado adequadamente.

O influenciador orienta ainda evitar as práticas em horários como início da manhã, fim da tarde e à noite.

Além disso, é preciso ainda usar roupas adequadas, resistentes ao vento – e se for o caso, à chuva –, assim como proteger as vias aéreas com cachecóis ou outras peças para minimizar o efeito do ar frio. Outra orientação fundamental é manter-se hidratado: com o frio, a tendência é bebermos menos água, o que prejudica o funcionamento do organismo.

Fonte: Aurélio Alfieri, profissional de educação física e influenciador.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

poke é saudável
Alimentação Bem-estar

Poke é saudável? Veja dicas na hora de consumir

Veja dicas de alimentos que não vão interferir no seu objetivo, seja emagrecer ou ganhar massa magra

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma

tempo em frente às telas
Alimentação Bem-estar Equilíbrio Saúde

Maior tempo em frente às telas está associado à piora da dieta de adolescentes

Pesquisa brasileira avaliou dados de 1,2 mil adolescentes e constatou que a maioria gasta mais de 2 horas de tempo em frente as telas