Alternar o braço entre as vacinas potencializa a eficácia, aponta estudo

Saúde
09 de Fevereiro, 2024
Alternar o braço entre as vacinas potencializa a eficácia, aponta estudo

Uma medida simples pode melhorar a resposta das vacinas em até 4 vezes: alternar o braço no momento de receber a segunda dose. A constatação é de um estudo realizado pela Universidade de Saúde e Ciência do Oregon, nos Estados Unidos e publicado no jornal científico ‘The Journal of Clinical Investigation’ em janeiro deste ano. Saiba mais a seguir! 

Detalhes do estudo 

O estudo recém publicado contou com a participação de 947 pessoas. Todas elas receberam as duas doses da vacina contra covid-19 e tiveram as respostas de anticorpos medidas pelos pesquisadores. Assim, para chegar até os resultados, os participantes foram divididos em dois grupos: o primeiro deles recebeu as duas doses da vacina no mesmo braço e o segundo, recebeu o imunizante em braços alternados. 

Ao final do estudo, os pesquisadores identificaram um aumento considerável na resposta dos anticorpos das pessoas que haviam participado do segundo grupo, que recebeu o imunizante em braços alternados. Os achados científicos vão além: a pesquisa revelou que a simples medida pode oferecer uma imunidade mais eficaz com relação à cepa original do COVID-19 e uma resposta mais forte para a variante ômicron.

“Essa foi uma das descobertas mais significativas e provavelmente não se limita apenas às vacinas da Covid-19”, diz o médico Marcel Curlin, coordenador do trabalho.

Além disso, para completar, o nível de proteção também aumentou progressivamente. Assim, durante o estudo, os pesquisadores identificaram que o ganho foi até 4 vezes maior do que em comparação ao outro grupo.

No entanto, mais estudos devem aprofundar a relação da alternância dos braços na aplicação das vacinas para identificar a necessidade de estender o hábito aos demais imunizantes.

Veja também: Quem teve dengue pode tomar a vacina? Quando se imunizar?

Afinal, porque alternar o braço pode melhorar a eficácia das vacinas?

A explicação para o aumento da eficácia da vacina pode ter relação com o estímulo da resposta imunológica em ambos os lados do corpo. Ou seja, quando recebemos a vacina, há uma reação contra o vírus ou bactéria. 

Dessa forma, as células do sistema imunológico capturam parte do invasor e o levam para os gânglios linfáticos, onde o sistema imunológico aprende a combatê-lo. Assim, a ideia dos pesquisadores é trocar o braço, pois os lados do corpo têm conexões diferentes com os gânglios linfáticos. Ao variar os lados, fortalecemos a resposta imunológica e melhoramos a proteção contra a doença. É como treinar o sistema de defesa do corpo em dois lugares em vez de apenas um.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

5 fatos sobre a obesidade
Saúde

5 fatos sobre a obesidade que você não sabia

Doença não tem relação com estética e requer tratamento contínuo. Veja esses e outros fatos

hair popping
Saúde

Hair popping: nova técnica de puxar o cabelo promete aliviar dores de cabeça. Veja os riscos

O hair popping já reúne 1,7 milhões de visualizações e reproduções que podem oferecer riscos à saúde

close de uma barriga recebendo uma aplicação de Ozempic
Saúde

“Novo Ozempic” promove perda de gordura até 5 vezes mais rápida

Estudo com novo injetável levou a uma queima de gordura corporal até cinco vezes mais rápida do que remédios como o Ozempic