Por que os alimentos têm um sabor melhor quando você está com fome?

17 de outubro, 2019

Se você já tentou jejum intermitente ou teve que pular uma refeição em um dia agitado, deve ter achado que a comida tem um gosto melhor quando você está com fome. 

Mas, você já se perguntou por que isso acontece? Uma pesquisa do Instituto Nacional de Ciências Fisiológicas do Japão mostrou que o jejum torna o sabor dos alimentos mais doce. No estudo, foi constatado que dois circuitos neurais específicos são os responsáveis ​​por esse fenômeno .

Porque a comida tem um gosto melhor quando você está com fome

Publicado na revista Nature Communications, o estudo mostrou que os ratos em jejum tinham preferência por doçura e uma sensibilidade reduzida a gostos azedos ou amargos.

Como funciona

Os pesquisadores descobriram que um tipo específico de célula cerebral – chamado neurônio de expressão do peptídeo relacionado à Agouti (AgRP) – é responsável por essas mudanças induzidas pela fome nas preferências de sabor. 

Leia também: Jejum Intermitente: O que é, como fazer e quais os benefícios

O estudo explicou que os neurônios que expressam AgRP são encontrados no hipotálamo, uma região do cérebro que desempenha papel vital na regulação do apetite. 

A equipe ativou esses neurônios de propósito e observou se eles influenciavam ou não a percepção do paladar após um jejum.

Os resultados mostraram que, uma vez ativados os neurônios AgRP, os neurônios glutamato no hipotálamo causavam alterações no paladar em duas vias diferentes. 

Primeiro, os neurônios glutamato que se projetam no septo lateral (uma parte do cérebro associada à sinalização de recompensa) aumentaram a preferência por sabores doces. Segundo, os neurônios do glutamato que se projetam na habenula lateral (uma parte do cérebro normalmente ativada por eventos desagradáveis) trabalhavam para diminuir a sensibilidade a gostos amargos.

A alteração das preferências gustativas pode ajudar a combater doenças?

Identificar essas vias específicas significa que, no futuro, poderemos desenvolver uma maneira de controlar as preferências do paladar de outras maneiras, especialmente de maneiras que ajudem a evitar doenças relacionadas ao estilo de vida e à dieta.

Dessa forma, os próximos passos serão investigar se essas vias neuronais hipotalâmicas estão alteradas em condições fisiopatológicas, como diabetes e obesidade.

Por enquanto, é interessante saber porque a comida tem um gosto tão bom quando estamos com fome. 

Também, as descobertas podem explicar porque jejum intermitente ajuda a fazer escolhas mais saudáveis ​​e a apreciar mais a comida.

Faça sua avaliação de peso, descubra seu peso ideal e aprenda a emagrecer com a Low Carb. Clique para saber mais

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.