Alergia ao chocolate: conheça os sintomas e saiba como tratar

Alimentação Bem-estar Saúde
20 de Janeiro, 2022
Alergia ao chocolate: conheça os sintomas e saiba como tratar

Nos períodos de festa, como Natal e Páscoa, por exemplo ocorre um aumento considerável no consumo de alimentos que contém chocolate. Apesar de ser uma opção deliciosa de sobremesa, o consumo excessivo do docinho pode causar reações, como a alergia ao chocolate. 

O problema ocorre porque um dos principais ingredientes do chocolate é o leite, que pode trazer sintomas em pessoas que sofram com alergia ao ingrediente ou que tenham intolerância à lactose. “Quando se pensa em alergia ao chocolate, estamos pensando na verdade numa alergia à proteína do leite ou, o que é mais difícil, ao cacau. O chocolate é um alimento rico em histamina, e aqueles pacientes que têm intolerância à essa substância podem manifestar reações na pele como coceira, placas, entre outras, porém não se trata de alergia”, explica a Dra. Cristina Abud, alergologista da Rede de Hospitais São Camilo de SP.

Leia também: Alergia ao açúcar: Como tratar, diagnóstico e sintomas

Intolerância ao leite x Alergia ao chocolate

O leite contém soro, proteína e lactose, que é um tipo de açúcar do leite, bem como a frutose, que é um tipo de açúcar das frutas. No entanto, é importante destacar que nenhum tipo de açúcar é responsável por causar alergia. Na verdade, o que a lactose pode trazer em um paciente é um processo de intolerância no intestino. 

Trata-se de uma deficiência em uma enzima presente no órgão, a lactase, que tem como missão fazer o processamento da lactose. Para descobrir se uma pessoa sofre com intolerância à lactose, é fundamental procurar ajuda de um especialista. 

“O profissional analisará a história clínica do paciente e a investigação será concluída. Ao ter um diagnóstico, é preciso excluir o alimento por um período da dieta associado a um acompanhamento com especialista. Muitas crianças, após um período, toleram o leite e podem reintroduzir o alimento à dieta, sem complicações”, explica Dra. Cristina Abud. 

A profissional destaca que a manifestação da alergia à proteína do leite é mais frequente na infância, podendo ocorrer reações de pele (placas, inchaço em face), respiratórias (falta de ar, chiado), além de quadros gastrointestinais (diarreia) e/ou cardiovascular (queda de pressão).

De acordo com a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia, muitos pais associam a alergia alimentar ao chocolate. “Deve-se salientar que este alimento representa, na realidade, uma mistura de vários produtos, como: leite, cacau, ovo, corantes, essências e até castanhas. Vários estudos mostram que a alergia ao cacau é rara, sendo muito mais comum a alergia a leite de vaca, ovo, soja, trigo, amendoim, castanhas, peixe e frutos do mar.”

Quais são os cuidados com a proteína do leite?

A preocupação com a proteína do leite não pode ser ignorada. Isso porque, ela pode resultar em quadros clínicos mais graves. Existem alguns sintomas que, caso sejam percebidos pelo paciente, ele precisa buscar ajuda médica urgente. Se esse procedimento não for feito, o quadro pode evoluir para uma situação mais grave até levar o indivíduo a óbito. Portanto, redobre a atenção se perceber urticárias na pele, diarréia e queda de pressão arterial. 

Leia mais: Alimentos para rinite: Melhores e piores ingredientes para a alergia

O que fazer em caso de alergia alimentar? 

A Associação Brasileira de Alergia e Imunologia destaca que o tratamento básico para AA é a retirada do alimento suspeito do cardápio. Se o alimento for muito importante para a dieta da criança, é possível substituí-lo por outros alimentos que mantêm o mesmo valor nutricional. Nunca é demais lembrar o quanto essa troca deve ser feita com o apoio de um especialista.

Apesar da internet ter várias dicas, cada indivíduo tem uma necessidade específica. Então, um profissional poderá ajudá-lo a entender quais são as alternativas mais indicadas para o seu processo. Já a orientação para os familiares e pacientes é sempre lembrar de ler o rótulo dos produtos e observar nomes que podem causar as manifestações clínicas. 

Alergia ao chocolate: leitura dos rótulos é fundamental

“Se uma criança com alergia ao leite de vaca quiser comer uma bolacha salgada, por exemplo, é possível que a mãe nem imagine que o alimento possa conter leite. A leitura de rótulos cita: caseína, soro, entre outros ingredientes. Neste caso, é necessário que o familiar conheça que caseína e soro significam leite, embora na rotulagem industrial não apareça o nome leite de vaca.”, explica a associação. 

Não é difícil encontrar pacientes que sofrem reações intensas porque um certo produto industrializado alterou a fórmula, adicionando um ingrediente ao qual o indivíduo é alérgico. Esse cenário mostra o quanto é essencial a leitura frequente de rótulos. 

A associação ainda destaca outras informações que não podem ser ignoradas

  • Tenha atenção redobrada ao consumir receitas caseiras ou industrializadas, pois o alimento que causa os sintomas pode estar oculto. O leite de vaca, por exemplo, está presente em ingredientes de manteiga, margarina, creme de leite, chocolate, sorvete, bolo, pudim, empanados, molhos, tortas entre outros;
  • Procure entrar em contato com as indústrias alimentícias. Elas são as melhores fontes para abordar questões relacionadas às composições dos produtos, por meio do Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC);
  • Não tenho medo de experimentar receitas novas que foram apresentadas pelo médico. Assim, você consegue lidar melhor com a dieta, variar o cardápio e ter uma rotina mais leve. 

Fonte: Dra. Cristina Abud, alergologista da Rede de Hospitais São Camilo de SP.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

mulher com as mãos na barriga
Saúde

Vaginismo afeta o bem-estar e pode ter causas emocionais

O vaginismo é um tipo de dor que acontece durante a penetração. As causas normalmente englobam aspectos psicológicos, e problema atrapalha a vida sexual

foto do ator Tony Ramos
Saúde

Hematoma subdural: entenda quadro de Tony Ramos

Tony Ramos passou por duas cirurgias após apresentar um hematoma subdural. Segundo boletim médico, ator já tem "melhora na evolução do quadro clínico"

mulher de lado tomando um suco verde em um copo
Alimentação Bem-estar

Como comer mais fibras no dia a dia? Dicas simples

O nutriente promove saciedade, melhora o trânsito intestinal, ajuda a evitar picos de açúcar no sangue e diminui a absorção das gorduras. Veja como comer mais