Acromegalia: o que é, sintomas, causas e tratamentos

Saúde
10 de Outubro, 2022
Acromegalia: o que é, sintomas, causas e tratamentos

Talvez você não conheça o termo acromegalia, mas já deve ter ouvido falar em gigantismo. Pois a acromegalia é o nome correto que se dá a essa doença em adultos – em crianças, o termo gigantismo é o que melhor se aplica.

A diferença acontece porque, em crianças, há o aumento exagerado da estatura, enquanto que nos adultos, isso não acontece. A seguir, Vânia dos Santos Nunes Nogueira, diretora da SBEM-SP (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional São Paulo) explica mais sobre essa doença.

O que é acromegalia?

Trata-se de uma doença crônica decorrente do excesso do hormônio de crescimento (chamado de GH). Ou seja, esse hormônio é responsável pelo crescimento físico e também pelo crescimento das células.  

Assim, sua produção em excesso é, geralmente, causada por um adenoma (tumor benigno) localizado na glândula hipófise, que secreta grandes quantidades de GH.

Leia também: Hormônio do crescimento age no cérebro e estimula o apetite

Sinais e sintomas

Os sinais que mais caracterizam a acromegalia são as alterações físicas, como:

  • Proeminência frontal (quando a testa avança para frente, em relação ao rosto)
  • Alargamento da base do nariz
  • Aumento dos lábios
  • Macroglossia (língua maior do que o normal)
  • Separação dos dentes
  • Prognatismo (crescimento excessivo da parte inferior da boca)
  • Além disso, aumento dos arcos zigomáticos
  • Aumento das extremidades do corpo, que pode ser percebido pela troca por um número maior do sapato e a aliança não caber mais no dedo.

Em crianças, também há uma estatura exagerada para a idade. No caso dos adultos, isso não acontece porque as cartilagens de crescimento já estão fechadas.   

Mas, não são apenas os sinais físicos. Pois, devido aos níveis elevados do GH e de outros hormônios, os portadores de acromegalia podem apresentar outras complicações que, dependendo do tempo de evolução da doença, podem ser irreversíveis mesmo com o controle da acromegalia. Assim, algumas delas são:

  • Artrite
  • Artrose
  • Parestesias (formigamento)
  • Síndrome do Túnel do Carpo
  • Diminuição do campo visual 
  • Hipertensão 
  • Diabetes
  • Alteração da voz
  • Apneia do sono
  • Irregularidade menstrual

Tratamento da acromegalia

Por fim, o tratamento mais comum é a retirada do adenoma por meio de uma cirurgia conhecida como transesfenoidal. Pois, ela é mais eficiente quando os adenomas ainda são pequenos. Porém, quando a cirurgia sozinha não surte os resultados esperados, é preciso aliar o tratamento ao uso de medicamentos. Mas, em último caso, quando a cirurgia não é indicada e os medicamentos também não surtem o efeito desejado, há a possibilidade de realizar tratamento com radioterapia. 

Leia também: Diabetes emocional existe? Saiba se é verdade ou mito

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Ozempic e anticoncepcional
Saúde

Ozempic pode cortar o efeito do anticoncepcional? Médica explica

Nas redes sociais, não faltam relatos sobre o efeito do Ozempic no aumento da fertilidade

Chá de erva baleeira
Alimentação Bem-estar Saúde

Chá de erva baleeira emagrece? Veja benefícios e como fazer

A erva é eficaz em tratamentos de reumatismo, gota, dores musculares e até úlceras; saiba mais

mulher sentada na mesa da cozinha com remédios para gripe na sua frente
Saúde

Queda na temperatura exige cuidados com a saúde. Confira

Neste fim de semana, o frio vai estar presente em diversas capitais. Queda na temperatura pede alguns cuidados com a saúde respiratória