Como evitar acidentes no Crossfit como o que aconteceu no Ceará

1 de julho, 2022

Recentemente, um rapaz sofreu um acidente ao tentar erguer uma barra com pesos em um box de Crossfit na cidade de Fortaleza, no Ceará. O acontecimento foi gravado por um colega que filmava o movimento. Ao tentar realizar um exercício típico da modalidade, ele ergue a barra, mas não consegue sustentá-la. Então, o objeto atinge a parte de trás do seu pescoço. O homem teve que passar por uma cirurgia.

A fisioterapeuta Marina Valladão explica os riscos que um trauma na região pode trazer. “As repercussões poderiam ter sido inúmeras, que vão da tetraplegia ao óbito. Baseando-se em uma lesão de coluna cervical alta, podemos ter problemas respiratórios, problemas motores, autonômicos e sensitivos”, alerta a especialista.

Quais os possíveis tratamentos?

A profissional diz que o tratamento vai variar muito de acordo com a área e a extensão da lesão. Se o trauma foi somente na parte óssea (coluna), por exemplo, geralmente a cirurgia é necessária para estabilizar as vértebras, evitando incidentes secundários.

Por outro lado, caso estruturas mais delicadas sejam afetadas, como nervos e medula espinhal, o tratamento se torna mais extenso, e podem ocorrer limitações de movimento, alterações de sensibilidade e dor.

“O tratamento deverá ser multiprofissional, mas a fisioterapia, sem dúvidas, será fundamental para recuperação e ganho da força, além do treino para recuperar a funcionalidade nas atividades do dia a dia.”

Leia também: Movimentos no trabalho não contam como exercício e trazem riscos

Como evitar um acidente como esse no Crossfit?

Para Marina Valladão, o ensinamento que fica é respeitar os limites do próprio corpo. “Desafios são importantes para crescimento e avanço, mas é preciso sabedoria para não irmos além do que podemos”, diz.

Além disso, não podemos descartar o acompanhamento profissional, mesmo se já tivermos familiaridade com o exercício proposto. “Para evitar esse e outros prejuízos, é preciso seguir com atenção a orientação dos profissionais”, finaliza a fisioterapeuta.

Fonte: Marina Valladão, fisioterapeuta e osteopata. Possui foco no Método Mckenzie, um sistema completo de avaliação, tratamento e prevenção. Responsável técnica na Clínica Marina Valladão, localizada no RJ, e atende também em SP.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.